Parceria com autores nacionais – 2016

unnamed

Olá pessoal! Esse ano estamos fazendo de uma forma diferente e querendo conhecer cada dia mais e mais autores. Para quem não conhece o Blog, deixa eu me apresentar: Me chamo Mirela Paes e desde 2014 vinha comandando o vlog junto com uma amiga. Em 2015 resolvemos abrir o blog também, assim teríamos como divulgar e compartilhar mais material.

No #2DB temos uma missão: compartilhar, divulgar e abrir cada vez mais espaço para a literatura nacional. 

Sendo assim autor, dê uma espiada no blog, no canal e não deixe de preencher a planilha caso queira ser o nosso parceiro. Temos mais de 500 mil visualizações em nosso canal!

Tem alguma dúvida sobre a parceria? Aqui explico bem direitinho, lembrando que a parceria é GRATUITA! Mas vocês podem contratar alguns serviços como Publipost ou Espaço publicitário em nossas redes.

Parceira com autores, como funciona: 
– Por motivos de segurança, não aceitamos pdf. Apenas livros físicos/impressos/Manuscritos/Link do Wattpad ou outra plataforma digital/Ebooks enviados diretamente pelo sistema da Amazon.
– O livro ou manuscrito deve ser enviado para nossa caixa postal. Endereço abaixo.
– O material enviado sempre aparece em vídeo no vídeo de Recebidos/Book Haul/Correio.
– A resenha vai ser postada assim que concluirmos a leitura e será totalmente honesta e sincera. Geralmente entre a notificação ao autor e o post demoramos cerca de um mês.
– Podemos fazer uma promoção com material enviado pelo autor. Pode ser kit de marcadores, kit do livro com marcadores, livro, brindes… ele escolhe entre facebook ou instagram para que o sorteio seja realizado. .
– Caso o autor queira colocar um banner de divulgação em nosso blog, favor consultar nosso mídia kit.*
– Fotos produzidas para os posts são de nossa autoria. Em caso de publipost, são enviadas antecipadamente para previa aprovação.
– No caso de um publipost, o material escrito ou em vídeo será enviado antecipadamente para previa aprovação.
– O Autor precisa responder ao questionário que será enviado, para que a equipe tenha todas as infos sobre o seu trabalho. Caso queira adicionar mais alguma informação, fique a vontade.
– Caso o livro ainda não tenha sido lançado, o autor pode solicitar um post de divulgação, mas o questionário precisa ser respondido da mesma forma.
– Em caso de publipost, consultar nosso mídia kit.*
– Em caso de realização/cobertura de eventos, por favor repassar informações do mesmo por resposta no campo “outros” do questionário.
Caso o autor não more em Recife, o material deve ser enviado para a nossa caixa postal:
#2db
Caixa Postal 8397
Recife- PE (shop Rio Mar)
Cep: 51110-900
Em caso de dúvidas é só falar com a gente!
Nos envie um email no contato@doisdb.com ou preencha essa planilha para que a gente possa entrar em contato: https://goo.gl/TVvv71
XoXo

Entrevista com a autora Priscila Ferreira #NovembroNacional

11149438_1427929554186353_2404407323864791039_n

1 – Se apresente para nossos leitores! Conte um pouco mais sobre você!

Me chamo Priscila Ferreira, sou Pernambucana, virginiana, extremamente competitiva e compulsiva por leitura. Formada em Licenciatura em Física e Gestão Financeira, profissão que atuo em paralelo com a escrita. Casada  e tenho um filha linda.

2 – Quando foi que começou a escrever? Quais as suas inspirações, o que te levou a escrever?

Comecei a escrever em dezembro de 2014, depois de aceitar um desafio (já falei que sou extremamente competitiva? kkk) a brincadeira virou coisa séria quando a editora aceitou meu original para publicar.

3 – Qual foi o seu primeiro meio de publicação? Sites como fanfiction/wattpad, blogs, redes sociais, publicação digital em plataformas de ebooks ou foi direto para a publicação tradicional? Conte um pouco sobre a sua escolha/trajetória pra gente.  

A principio postei no Wattpad e inicialmente acreditei que a história não teria nenhuma repercussão, mas tive a grata surpresa de ter centenas de leitores adicionando, lendo, comentando, interagindo. Foi um susto.Logo em seguida assinei contrato para publicação, por enquanto apenas o livro físico, mas em breve teremos ebook.

4 – Conte um pouco mais sobre o seu estilo de escrita.

Sou amante do gênero policial, logo qualquer coisa que eu escreva terá esse viés. Gosto de personagens fortes, obstinados  decididos, porém reais, que sofram, tenham medo, incertezas e inseguranças. Tudo dosado com uma pitada de mistério, suspense e romance.

5 – Livro físico e livro digital. Conte um pouco sobre a sua experiência com as duas modalidades de publicação.

Ainda não poderei comparar como autora, mas muito em breve voltarei para responder essa questão.

11406444_1406389723025157_8878352363897543902_o

6 – Conte um pouco sobre o seu lançamento.

Foi muito mais do que eu esperava, afinal uma autora totalmente desconhecida, perdida na Bienal do Rio de Janeiro a mais importante do país conseguir vender quase todos os exemplares, foi indescritível.

7 – O que você está achando do mercado literário nacional?

O mercado literário nacional ainda sofre muito preconceito, basta ir em qualquer livraria para comprovar. O percentual de livro nacional em destaque ainda é irrisório. Mas isso está mudando ao poucos, um trabalho que envolve editoras, autores, leitores e blogueiros. Tenho certeza que muito em breve as obras nacionais serão lideres no mercado.

8 – Em uma linha, convença o leitor a dar uma chance ao seu livro:

Permita-se se aventurar em uma caçada de tirar o fôlego e descubra se será capaz de desvendar todos os segredos.

9 – Conte um pouco sobre seus próximos projetos.

O próximo livro já está no forno e a previsão de lançamento é segundo semestre de 2016. Nele conheceremos um pouco mais do casal Will e Clarissa, personagens do primeiro livro, além de enveredar por mais uma investigação criminal.

10 – Onde o leitor do blog pode te encontrar? Coloque todos os links aqui! Facebook, instagram, twitter…

Entrevista com a autora Dayana Araújo #NovembroNacional

dayana foto

 

1 – Se apresente para nossos leitores! Conte um pouco mais sobre você!

Olá, leitores do dois dedos de bagunça! Me chamo Dayana Araújo. Tenho 22 anos e sou de Recife. Sou escritora publicada há dois anos. Adoro literatura. Sem ela não seria a pessoa que sou hoje. Vivo entre o mundo real e o da minha imaginação. Adoro assistir séries dos mais variados gêneros. Amo chick lits e livros com mistério e suspense.

2 – Quando foi que começou a escrever? Quais as suas inspirações, o que te levou a escrever?

Escrevo desde dos quatorze anos. Comecei por motivos de uma doença. Queria esquecer as coisas ruins que estavam acontecendo comigo e desabafei nas letras tudo que sentia. Foi terapêutico e motivador, pois até então, não sabia o que queria fazer da vida e foi nesse momento que descobri.

A minha maior inspiração foi a irlandesa, Marina Keyes. O primeiro contato que tive com os livros dela me abriram a mente para o mundo da literatura feminina, até então, não lida por mim. As histórias eram tão sinceras, espontâneas, que parei de ter medo de mostrar as pessoas o que escrevia. Meus personagens eram tão errados, imperfeitos que achei que não mereciam ser publicados. Foi por causa dela que percebi que temos que ser verdadeiros com quem irá ler e com os personagens da história.

3 – Qual foi o seu primeiro meio de publicação? Sites como fanfiction/wattpad, blogs, redes sociais, publicação digital em plataformas de ebooks ou foi direto para a publicação tradicional? Conte um pouco sobre a sua escolha/trajetória pra gente. 

Minha primeira publicação foi no Wattpad. Coloquei alguns capítulos de degustação do meu primeiro livro: A garota do ônibus e publiquei alguns contos lá. Foi bem legal e motivador, visto que algumas pessoas que leram se tornaram amigos nas redes sociais e acompanham meu trabalho até hoje. Em seguida, publiquei  meu primeiro livro por uma editora por demanda.  Hoje sou independente.

4 – Conte um pouco mais sobre o seu estilo de escrita.

Meu estilo varia muito. Depende do gênero que estou escrevendo. Quando escrevo meus chick lits gosto de narrativas ágeis, escrita em primeira pessoa e muitos dialógos. Quando escrevo livros de terror, suspense, opto em terceira pessoa, uma narrativa densa e focada mais no psicológico dos personagens.

5 – Livro físico e livro digital. Conte um pouco sobre a sua experiência com as duas modalidades de publicação.

Bem, o livro físico sempre vai ser meu queridinho. Porque é tão bom você autografar, ter ele na sua estande, poder ir as feiras e apresentar as pessoas; porém é o que mais gasta e dá mais trabalho. Ás vezes ocorre problemas com correios, gráficas e você acaba não recebendo e seu leitor fica sem. Já o digital, os custos são bem menores, o resultado é mais rápido e alcance também. Não tem correios, gráficas, o livro vai direto para o leitor. Mas tem sempre aqueles que têm preconceito e acabam não valorizando e achando que por ser digital, ele é inferior. E esse é o lado negativo.

A-garota-do-ônibus

6 – Conte um pouco sobre o seu lançamento.

Bom, eu não tenho lançamentos, porém posso falar do livro que tenho publicado, A garota do ônibus. É uma história popular, com personagens caricatos da nossa cultura Pernambucana: A barraqueira. O cobrador paquerador. O motorista amigo de todo mundo. A galera que faz bagunça no busão. Os cantores e músicas da nossa cidade. A história é centrada em personagens comuns, que facilmente podemos encontrar no nosso dia a dia. E mostra a relação de amizade que pode surgir em uma simples viagem de ônibus para seu trabalho.

7 – O que você está achando do mercado literário nacional?

Estou achando bem produtivo. Hoje as editoras estão mais abertas aos autores e as plataformas digitais estão permitindo que todos realizem seus sonhos de serem publicados.

8 – Em uma linha, convença o leitor a dar uma chance ao seu livro:

Para aqueles que vivem com simplicidade e gostam diversão, vamos embarcar nessa viagem?

9 – Conte um pouco sobre seus próximos projetos.

Essa é  a melhor parte! Tenho muitos! 2016 será um ano recheado de livros meus. Irei lançar um chick lit no começo do ano que vem. A história se passa em Recife e narra a vida de uma garota super azarada com tudo na vida e que no meio de toda bagunça vive em busca da felicidade que pode estar bem a frente de seus olhos.

Também tenho um livro de contos sobrenaturais que envolvem bruxas e lendas urbanas, que acho que irei lançar no Halloween do ano que vem. Na metade do ano também pretendo lançar alguns contos teens e um livro de suspense. ( vamos ver se consigo! rs)

10 – Onde o leitor do blog pode te encontrar? Coloque todos os links aqui! Facebook, instagram, twitter..

Gostaria de agradecer a oportunidade e o espaço. Gosto muito do blog de vocês. É uma honra poder estar aqui. Sou uma fã =D <3

Bom, podem me encontrar:

Facebook: Dayana Araújo

Instagram: dayanaskaraujo

Twitter: escritoradayana

Snapchat: escritoradayana

[RESENHA] Risco Calculado, Elaine Elesbão.

10411829_658770047561732_6231074512919388473_n

 

ISBN: 9788567208565

Ano: 2015

Páginas: 255

Língua: Português

Editora: Tribo das letras

Preço Médio: 35,00

Quando Valentina completou doze anos, seus pais a entregaram a um padrinho para que ela pudesse receber uma boa educação e desfrutasse de uma vida melhor.
Os anos se passaram e Valentina se transformou em uma bela mulher. O seu padrinho, Hugo, sempre tão atencioso, tornou-se a sua grande paixão e em seus braços ela descobriu o prazer.
A questão é que Hugo Rosenthal, que utiliza o sexo como forma de demonstrar força e superioridade, sente um amor doentio por Valentina e é capaz de qualquer coisa para não perder o domínio que tem sobre ela.
Determinada a conquistar a sua independência e a trilhar o seu próprio caminho, Valentina elabora um arriscado plano e foge, mas sabe que o seu passado não a deixará em paz. Conhece muito bem Hugo e os métodos que ele utiliza para conseguir o que quer e teme que o pior aconteça.
Enquanto Valentina luta para chegar ao seu propósito, conhece Max, um doce e gentil veterinário, e todas as suas certezas são abaladas. Se o sexo para ela já foi jogo, armadilha, dominação, o fundo do poço… Com ele é abrigo, aconchego, paz, plenitude, lar.
Risco Calculado é uma história de amor, de vários tipos de amor, mas é também uma história de ódio. E quando esses dois sentimentos se confundem ou se confrontam tudo pode acontecer…

 

*Nota: A autora solicitou que fosse esclarecida a questão da diferença de seu livro para os demais da editora. Ela mesma avisou e pediu para que deixasse avisado que seu livro saiu diferente por ter contratado profissionais por conta própria para lapidar seu material. O resultado, como vocês podem ver na resenha é excelente, mas o deixa totalmente diferente dos outros livros da casa. 

Risco Calculado é o primeiro livro que leio da autora. De primeira já tenho que elogiar o cuidado com a edição do livro como um todo. A diagramação, por sinal é simples, bem meu número. Sempre que falo sobre diagramação, algumas pessoas me perguntam o que é uma boa diagramação para mim: simples, limpa. Sem floreios demais. Em Risco Calculado temos exatamente esse exemplo de diagramação.

A escrita da Elaine é bem simples, o que faz com que mesmo em momentos tensos do livro você não se afaste tanto dele. Isso é importante e não sei se foi proposital, já que não conheço seus outros livros. O livro retrata um relacionamento abusivo e a libertação de sua protagonista. Não vou negar que em muitos momentos me lembrei do clássico “Dormindo com o Inimigo” – Sim, aquele com a Julia Roberts, que por sinal deveria ser visto por todas as mulheres! – por conta da dinâmica entre abusador e vitima, a questão do isolamento entre alguns outros detalhes que só quem já assistiu/leu vai entender. O livro também serve como uma boa leitura para que possamos abrir os olhos. Apesar de nesses dois casos as protagonistas estarem bastante isoladas do que ocorre no mundo fora da redoma em que vivem, infelizmente os relacionamentos abusivos podem estar ocorrendo ao seu lado, sem que nem mesmo perceba.

A maioria dos relacionamentos abusivos segue um ciclo comum. A Elaine explorou bem isso. Não conhece? Então basta dar uma olhadinha nesse gráfico. Ciclo-violência-doméstica

Valentina, ainda muito nova sai da casa dos pais e vai viver com seu tutor e padrinho.

Hugo é um homem muito rico, culto e claramente perturbado. Ele educa e doutrina Valentina dos seus 12 anos aos 18. Impõe uma vida extremamente regrada para ela e comanda todos os seus movimentos. Escolhe o que deve vestir, o que/quanto que pode comer. Valentina, em suas mãos é como uma marionete. Ao se tornar maior de idade, Valentina também se torna esposa desse homem e quanto mais se relaciona com ele, mais vai percebendo como as coisas dentro daquela casa são erradas. Hugo é o típico personagem manipulador, que não perde a chance de rebaixá-la, seja durante o sexo ou quando estão jantando.
Por sorte, Valentina resolve colocar um plano em prática e fugir. Ela precisa viver verdadeiramente e todas as novas experiencias vão ser um tanto chocantes para ela. Acostumada a viver no luxo, vai ter que batalhar para construir seu próprio futuro e é pega de surpresa por uma paixão de verdade com um homem simples e muito romântico.

Gostei muito do livro apesar de querer ler muito mais sobre essa Valentina independente. Essa Valentina se descobrindo, essa Valentina sozinha. Acabei achando que o veterinário de arrancar suspiros das apaixonadas conquistou seu coração com facilidade. Não tenho duvida alguma que o livro poderia ter mais oitenta, cem páginas de bom material.

O livro acaba antes mesmo que você espera e justamente por isso, vai pra coleção livros de uma sentada. Não é o tipo do livro que indicaria para ler e relaxar em uma tarde de domingo, afinal, em algumas cenas você consegue sentir muito nojo da situação. Mesmo com toda simplicidade na escrita, a autora consegue deixar você inquieto.

É uma boa leitura para mulheres num geral, mas como tem cenas de sexo, não aconselharia para menores de 16 anos. Acredito que serve não só como entretenimento, mas também como alerta. Sabe um recadinho delicado que mais quer dizer amiga abre teu olho?  E isso, sem duvida é o ponto mais alto de todo o livro pra mim: a mensagem. O empoderamento feminino.

Apesar de tudo isso, uma coisa que fica clara e que não compreendi – e que também não diz respeito a autora ou seu trabalho – e a diferença gritante na qualidade da edição do livro como um todo, em comparação com os demais títulos da mesma editora. Na edição de Risco Calculado a revisão é bem feita, a capa bem trabalhada, a diagramação limpa, mas se colocar o livro ao lado dos demais da editora ele se torna um produto muito diferente. Fiquei sem entender, já que tenho outros 5 livros da mesma editora que seguem outra linha… Mesmo que alguns sejam livro do selo Métrica, fico sem compreender exatamente qual a diferença.

XoXo

 

Entrevista com a autora Lívia Messias #NovembroNacional

12190860_10153737933118064_2350195177890567205_n

1 – Se apresente para nossos leitores! Conte um pouco mais sobre você!

Opa! Vamos lá!

Eu sou Lívia Messias, nasci em Recife/PE e já morei em outras cidades também. Na minha infância, morei em João Pessoa/PB. Depois que me casei, morei em Natal/RN, Araçatuba/SP, Três Lagoas/MS, Contagem/MG e agora estou de volta a Recife. Adoro conhecer gente e tenho amigos em diversos cantos deste “mundo véio sem porteira”.

2 – Quando foi que começou a escrever? Quais as suas inspirações, o que te levou a escrever?

Comecei a escrever com 8, 9 anos. Meu avô materno era poeta repentista e ele brincava comigo de fazer rimas. Com ele, aprendi sobre poesia. Aí comecei a escrever e não parei mais. Inspiro-me nas pessoas, principalmente. Uma pessoa que conheço pode, facilmente, virar personagem de minhas histórias.

3 – Qual foi o seu primeiro meio de publicação? Sites como fanfiction/wattpad, blogs, redes sociais, publicação digital em plataformas de ebooks ou foi direto para a publicação tradicional? Conte um pouco sobre a sua escolha/trajetória pra gente.  

Minha primeira publicação, por incrível que pareça, foi meu livro mais recente. Tenho 4 livros escritos e comecei divulgando o último deles, na plataforma de livro digitais da Amazon. Esse livro também é publicado pelo Wattpad, em capítulos quinzenais. Depois, decidi autopublicação para meus outros livros, os mais antigos.

4 – Conte um pouco mais sobre o seu estilo de escrita.

Como eu acredito que a vida é simples – e a gente é que complica – tenho foco num estilo simples de escrever. Gosto que as palavras fluam de uma maneira natural. Então, você vai encontrar muito do meu próprio jeito descomplicado de ser naquilo que escrevo. Uma característica do meu estilo é que sempre deixo uma mensagem por trás da própria história do livro. Sempre haverá um algo mais pra o leitor guardar pra vida. Quanto ao gênero, escrevo fantasia infantojuvenil, drama, romance juvenil, infantil… Aí vai do gosto de quem quiser conhecer meu trabalho.

12167197_10153701841933064_1613755088_n

5 – Livro físico e livro digital. Conte um pouco sobre a sua experiência com as duas modalidades de publicação.

Gosto dos dois, leio os dois. A experiência é que ainda estamos na casa dos 20, 30 por cento de leitores em relação ao livro digital. A maioria das pessoas que lê, ainda prefere livro físico. Ganha quem gosta dos dois, porque a grande maioria dos livros nacionais está em versão digital e a preços bem competitivos. Como eu disse, gosto dos dois, mas o grande apelo ainda é pelo livro físico. Acho que sempre é uma oportunidade para experimentar novas ferramentas de leitura. Experimente o livro digital.

6 – Conte um pouco sobre o seu lançamento.

Então, lancei o romance juvenil “Quando o Amor Acontece: a Procura” numa feira literária em São Paulo, no mês de agosto/2014. Eu e minha amiga, também autora, fomos apenas para divulgar nosso primeiro trabalho juntas e foi muito bom. Então, decidi publicar “O Vestido de Trinta Rosas” e “O Jardineiro” na X Bienal de Pernambuco e fiquei muito feliz com o resultado. Ambos os livros foram escolhidos pela Plataforma de Lançamentos da Bienal e foi uma experiência maravilhosa.

7 – O que você está achando do mercado literário nacional?

Está indo bem, num ritmo de crescimento que vai depender muito do leitor. Com o avanço da publicação independente, principalmente na modalidade digital, o leitor está tendo oportunidade de ler autores que estariam anônimos se dependessem das grandes editoras. Há, também, um bom avanço de pequenas editoras que vêm ganhando espaço e lançando ótimos títulos. Agora é com você, leitor! Compre livros nacionais, sejam de grandes ou pequenas editoras, sejam de autores independentes. As redes sociais estão cheias de pessoas talentosas pra você conhecer.

8 – Em uma linha, convença o leitor a dar uma chance ao seu livro:

Ler meus livros é ler uma grande parte de mim que acredita piamente no poder transformador de uma boa história!

9 – Conte um pouco sobre seus próximos projetos.

Continuar trabalhando os lançamentos desse ano e, em 2016,  transformar em livro físico o romance juvenil que está apenas em versão digital e publicar o livro infantil. Estou escrevendo outro livro juvenil que será só para o segundo semestre de 2016. Torçam por mim! rs

10 – Onde o leitor do blog pode te encontrar? Coloque todos os links aqui! Facebook, instagram, twitter…

No site www.liviamessias.com.br

No facebook www.facebook.com/liviamdsmessias

Um beijo, meu povo!

[Autor Parceiro] Conheça “Um encontro fatal” de Priscila Ferreira.

 

988592_1454791018166873_5943087684884382814_n

Uhuuu! Começar a semana assim, já com gostinho de Bienal não tem como não ser coisa boa, não é mesmo? O post de hoje é sobre uma de nossas autoras parceiras, a Priscila Ferreira! Ela está lançando o seu primeiro livro, Um encontro fatal na Bienal do Rio, dia 5 de setembro. Seu livro saí pela editora Tribo das Letras – editora que vem ganhando cada vez mais espaço no mercado e consequentemente investido cada vez mais em autores nacionais! Lembram do Silvio Antonio? Um dos autores que palestrou no aniversário do #2DB? Ele também é autor da mesma casa! Demais, né?

A Priscila ama o gênero policial e justamente por isso escreveu Um encontro fatal. O livro promete ser eletrizante e daqueles que você não consegue largar de forma alguma até o final. Um ponto alto que já posso destacar? Temos uma protagonista feminina que é durona na queda, a Sophia.

Sinopse oficial do livro:  Acionados no meio da noite para registrar mais um caso de homicídio, tão corriqueiro na grande metrópole, Sophia Martins e sua equipe trabalham para coletar todas as informações disponíveis na cena do crime. As peças do quebra-cabeça simplesmente não se encaixam e aguçam a curiosidade da destemida investigadora. Os caminhos a levam num complexo esquema que envolve pessoas poderosas e até então inatingíveis. Ao penetrar nesse contexto ela descobre que suas ações terão consequências devastadoras e não importa o quanto trabalhe, ela não conseguirá proteger todos.

No seu primeiro caso como investigadora principal, Sophia mergulhará em uma aventura de tirar o fôlego. E as consequências deixarão marcas para vida toda. Ela não poderia imaginar, nem nos seus piores pesadelos, o que enfrentaria.

Sobre a autora:

Priscila Ferreira, Pernambucana. Cursou Licenciatura em Física na Universidade Federal Rural de Pernambuco e posteriormente se formou em Gestão Financeira na FBV. Leitora compulsiva e amante do gênero policial, tem mania de ler a última página primeiro. Extremamente competitiva, decidiu cumprir um desafio e escrever um livro, seu primeiro Romance – Um Encontro Fatal. Atualmente mora em uma belíssima praia do litoral sul de Pernambuco com esposo e filha.

A Priscila já tem um grupo forte de leitores e no dia do lançamento do livro, no stand da editora, já garantiu que os primeiros a chegar vão ganhar mimos! Anota aí na sua agenda para não perder!

unnamed (2)

Não vai poder ir na bienal? Não tem problema. Você já pode garantir o seu exemplar na pré venda pelo link: lojinha da tribo das letras ou basta clicar no banner do livo em nossa barra lateral aqui do blog! Você também não só pode, como deve participar do sorteio que já está no ar em nossa página do facebook! Ficou curioso? Então confere a imagem a baixo e corre para participar do sorteio e concorrer a todos esses brindes.

kitpriautora

 

Além de Um encontro fatal, Priscila escreveu um conto que está disponível na Amazon chamado Pacto Fatal.

Quem também está louco para conferir o lançamento da Pri? Levanta a mão aí! \o/ Não esqueça de curtir a página do facebook da autora para ficar por dentro de todas as notícias! E de adicionar o livro dela em sua estante do skoob! Abaixo, todos links e redes que ela participa!

Skoob do livro Um Encontro Fatal: http://www.skoob.com.br/um-encontro-fatal-454804ed515125.html

Skoob do conto Pacto Fatal: http://www.skoob.com.br/pacto-fatal-conto-514382ed521000.html

Skoob  autora: http://www.skoob.com.br/autor/13484-priscila-ferreira

– Redes sociais do autor:

Fanpage: https://www.facebook.com/pages/Autora-Priscila-Ferreira/1427928504186458?fref=ts

Insta: autora_pris_ferreira

Grupo de leitores, participem!!! https://www.facebook.com/groups/342915332562715/

Twitter: @APriFerreira

Perfil fb: https://www.facebook.com/priscila.ferreira.5682?hc_location=ufi

XoXo

 

[Resenha] Jardim de Espelhos, Veridiana Maenaka

imgTitle_20140909120110

 

ISBN: 9788578552367

Ano: 2014

Páginas: 352

Língua: Português

Editora: Giz Editorial

Preço médio: R$ 39,00

Sinopse: Cristina nasceu de um relacionamento proibido, por isso é rejeitada e entregue, ainda bebê, a uma mulher humilde. Ignorante de sua origem, cresce como serviçal na fazenda Redenção. Apesar da diferença social, ela e André, filho do dono da propriedade, tornam–se companheiros de folguedos e, na adolescência, namorados. Mas esse amor custa caro a Cristina, e ela cai em desgraça. Quem a salva do desamparo é Olívia, reconhecida alcoviteira, que a transforma numa mulher cobiçada e elegante, uma acompanhante de alto luxo.

Na solidão dessa vida a um só tempo glamourosa e degradante, Cristina reencontra André, o amor de infância. Obcecada por reconquistá–lo e retornar triunfante à fazenda Redenção, a moça precisará da ajuda do detestável – e atraente – Eduardo.

Este é um daqueles livros que chamaram minha atenção não só pela capa linda, mas também na sinopse. Romance de época nacional, se passando em São Paulo e com uma mocinha que por mais que sofresse, daria a volta por cima.

Não vou mentir que o inicio do livro teve um ritmo lento para mim. Mas aos poucos, a história foi se desenvolvendo e me envolvendo. Cristina é uma criança bastarda que sempre foi muito bonita. Recusada pela avó e pela mãe, ela é criada por uma antiga empregada de sua avó em uma fazenda chamada Redenção. Nessa fazenda ela vai descobrir o seu primeiro e talvez verdadeiro amor. André é um dos herdeiros da fazenda e ao lado dela ela acredita que vai ter um futuro totalmente diferente. Que vai poder construir uma família de verdade. Os encontros vão se tornando cada dia mais frustrantes pois André não pensa em se casar. E esse é o ponto de virada e foi aí que a leitura me fisgou para valer. No lugar de apenas choramingar Cristina mesmo passando por várias situações ruins continua sendo forte de decidida.

Ao conhecer Olivia, sua vida muda completamente. De mocinha imensamente apaixonada, Cristina se transforma em uma acompanhante de luxo. Dona de uma beleza inigualável, ela sabe muito bem como jogar o seu jogo. Algo que admirei é que a relação de amizade entre Olivia e Cristina. E acho que nesse ponto, o livro trabalha muito bem: nem todas as pessoas são o que aparentam ser.

 

Anos se passam e Cristina, ciente de seu trabalho e com o coração ainda magoado, não acredita mais no amor. Ela é uma amante muito requisitada, mas não está pronta para lidar com o maior dilema de sua vida: Seu passado, André, retorna a sua vida. E o difícil Eduardo parece insistir em não sair dela. Em cima de tudo o que ela já viveu, é impossível de fugir da enorme gama de sentimentos que tomam conta e perturbam sua vida por completo. Você sente o desespero, o medo e as inseguranças dela. Olhar para trás vai fazer com que tenha um futuro? Ou começar a enxergar verdadeiramente o que está ocorrendo em sua vida neste momento é que fará a diferença no final?

Como comentei, no inicio da leitura pensei que seria algo arrastado até o fim e que a mocinha só seria forte por virar uma acompanhante de luxo, mas é muito mais do que isso. Cristina é forte por natureza. Quem conhece a gente bem sabe que uma mocinha com atitude é algo que nos fisga pra valer. E por mais que sua vida seja digna de um grande drama, Cristina cresce e desabrocha cada vez mais com cada um dos problemas de sua vida. A Veridiana conseguiu juntar os elementos de romance de época e mocinha dura na queda muito bem. Outro ponto positivo é se passar em São Paulo. Além de ter adorado Cristina, o Eduardo… ah, o Eduardo! Adorei. Os diálogos entre os dois são ótimos. Se eu pudesse até colocava mais lenha na fogueira hehe. Os personagens são bem trabalhados, e quando for para você sentir raiva de algum deles, se prepare…

Sendo assim, a leitura é mais que recomendada para aqueles que curtem literatura nacional e romance de época. A escrita da Veridiana é ótima, leitura redondinha, outra coisa que é extremante positiva. E se você não curte nenhum desses gêneros ou acha que vai ser ler mais do mesmo, insisto que dê uma chance a O Jardim de Espelhos. O livro é muito bem trabalhado. E quando digo bem trabalhado, elogio além do texto, mas a diagramação e as páginas amareladas, assim como a belíssima capa!

Espero que curtam!

XoXo

RESENHA Para Amar e Proteger – Minha Pequena Grande Mulher de Simone Fraga

para-amar-e-proteger-413x620

ISBN: n/a

Ano: 2013

Páginas: 320

Língua: Português

Editora: Qualis

Preço médio: R$ 22,00

Sinopse – Minha pequena, grande mulher – Para amar e proteger – Simone Fraga
Nem mesmo uma infância sofrida, cheia de abusos impediu que Júlia se tornasse uma mulher forte e independente, a frente dos negócios da família. Mas, o passado retorna e traz com ele a melhor e a pior parte de sua história… Lucas sempre protegeu a amiga de infância e por ela se apaixonou em segredo, um sentimento que só fez crescer durante todos esses anos, e nem mesmo a distância a fez diminuir. Quando o maior pesadelo de Júlia retorna, ele fará de tudo para mantê-la a salvo, de preferência ao seu lado e na sua cama. Mas será que Júlia estará preparada para se entregar a um novo Lucas, que tem desejos e preferências que podem assustá-la? O amor, a confiança, o respeito e proteção, sentimentos que envolvem essa relação, serão fortes o suficiente para resistir e vencer o passado, e a violência que ela ainda terá que enfrentar?

Assista ao book trailer:

O que me surpreendeu de fato ao longo da leitura foi a mistura de gêneros. A capa e a diagramação remetem a romance, romance hot.
Quem me conhece sabe que não curto muito spoiler, então li apenas com minhas primeiras impressões sobre o livro e qualquer expectativa foi superada.

Romance, família, companheirismo, cenas quentes e ação fazem parte da história do Lucas e da Júlia. De cara o que fez com que eu gostasse da personagem é que apesar de ter um passado trágico, ela não se abala por isso. Adorei que ela tenha crescido e mesmo com marcas tão profundas, tenha se tornado uma mulher forte.

Nada de mocinha fragilizada e traumatizada por conta de seu passado. Júlia tem atitude. E eu amei isso!

Ela e Lucas já se conhecem, mas não se falam tem muitos anos. Como uma empresária bem sucedida e recebendo ameaças, seu tio resolve contratar um segurança. Lucas, que nunca a esqueceu assume o compromisso sem pensar duas vezes. Ele também é bem sucedido e conhece a história dela, o que acaba facilitando o seu trabalho.

A atração que sentem um pelo outro é forte. Mais do que uma simples atração, mas mesmo que os dois estejam com medo de dar um passo a frente para não estragar a relação que já existe, Simone mantem a estrutura da história de forma que cada coisa acontece em sua devida hora. Nem é algo apressado, nem é algo que demora demais para acontecer. A relação deles é bem construída e as provocações deliciosas!

Como passaram 15 anos sem se ver, muita coisa aconteceu. Mesmo estando dispostos a começar um relacionamento amoroso, Lucas tem algumas duvidas sobre como Julia vai reagir a notícia de que ele tem uma filhinha. Vale dizer que a filha dele é uma figurinha e rouba a cena. A autora soube trabalhar bem a interação da criança com o casal sem que ficasse mecânico. E foi outra surpresa positiva pra mim. Não esperava tanto conteúdo e que a história tivesse tantos personagens com funções dentro da história. Você se sente fazendo parte da história, como se estivesse acompanhando bem de pertinho. E se apega a pequena com facilidade.

” É nesse momento pequena, que você é minha, quando através de mim, das minhas mãos da minha boca, da minha voz, do meu corpo e do meu sexo você se entrega a mim em confiança total, para que eu faça o que quiser com você, sabendo que eu só vou te dar o melhor de mim, e nunca vou te tirar nada, vou te amar e te venerar como se fosse a primeira vez todas as vezes que estivermos conectados.”

Outra coisa que me cativou foi o cuidado do Lucas com a Julia. Inclusive nas cenas mais quentes. Ele é um dominador, mas a conhecendo bem, não testa seus limites. As cenas são bem descritas, mas suaves. Imagino que mesmo que não curte muito romance com cenas quentes vai se agradar. A química dos dois é muito boa. Tudo flui com naturalidade.

A história toda me prendeu bastante e me supreendeu. Já disse e vale repetir. Ainda estou sentindo o gostinho de quero mais e sei que a autora já publicou um volume extra sobre os dois e também tem mais livros da série para escrever.

A diagramação do livro tem pontos fortes e pontos muito fracos. É bem adornado, mas eu sinceramente não curti a formatação do texto. Quanto mais venho aprendendo sobre tipos de papel para impressão e diagramação, confesso que com mais “TOC” eu venho ficando. Sei que tem quem não se importe com esse detalhe, mas para mim é algo fundamental para ter um bom momento de leitura.

Pontos fortes da diagramação do livro: Detalhado e ilustrado. Adorei o detalhe no inicio de cada capítulo e os detalhes ao longo das passagens do mesmo. Pontos fracos da diagramação: Espaçamento. E a edição do texto, em conjunto, me deixou um pouco confusa na questão do uso das aspas. Demorei a me adaptar com a formatação e por isso demorei a ler o livro. Louca para saber mais sobre o que aconteceria, me vi parando por me sentir cansada. Talvez outra coisa que tenha feito estranhar a formatação é o fato de ler muito em inglês, onde os diálogos são entre “” enquanto que aqui no Brasil a gente usa o travessão.

Na formatação nacional acaba que estou mais acostumada com o uso do itálico em alguns momentos em que no livro via o uso das aspas. Sei que para boa parte das pessoas isso pode não influenciar em nada, mas para quem acompanha minhas resenhas e vídeos sabe como sempre levo esse ponto em conta. Neste caso especialmente, pois eu estava louca para continuar a ler, mas demorei para me adaptar e me sentia cansada rapidinha.

Estou bem curiosa para ler a continuação e para ler os próximos livros. Gostei da escrita da Simone, curti a narrativa tranquila e objetiva. Próxima parada? Ler “Para Sempre minha pequena” e curtir o merecido casamento de Lucas e Júlia.

XoXo

Resenha: Fortaleza Negra – Kel Costa

Fortaleza-Negra

Edição: 1
Editora: Jangada
ISBN: 9788564850699
Ano: 2014
Páginas: 424
Preço médio: 32,00
Ebook: 17,64

Sinopse: Na antiga União Soviética, vampiros, até então considerados criaturas lendárias, surgem inesperadamente e põem fim à Guerra Fria em 1985. Usando seu poder mental extraordinário e sua força sobre-humana, os Mestres da Realeza Vampírica exigem a rendição dos líderes mundiais e se autoproclamam senhores absolutos do planeta. Dez anos depois, vivendo num mundo de relativa paz entre humanos e vampiros, Aleksandra Baker, uma garota de 17 anos, se ressente por não ter a mesma liberdade que os jovens do passado. Além de viver sob o jugo dos vampiros, Sasha, como é chamada por todos, está apavorada com uma nova ameaça, a invasão de predadores letais: os mitológicos! Diante dos terríveis ataques de centauros e minotauros, a família Baker não vê outra saída a não ser se mudar para a Rússia e morar entre os muros do único lugar onde é possível viver livre dos ataques: a impenetrável Fortaleza Negra, reduto da Realeza Vampírica. Mas a ideia de se mudar para a Fortaleza não agrada a Sasha. Ela não gosta de vampiros e, Helena, sua melhor amiga, vai ficar para trás, correndo perigo constante. Mas Sasha não irá descansar até encontrar uma forma de levar Helena para a Rússia e destruir de vez essas criaturas mitológicas que rondam a Fortaleza. A única esperança são as pesquisas do seu pai, que conta com a ajuda de Blake, um prodígio adolescente, que balançará o coração de Sasha. Mas a jovem talvez já esteja envolvida demais com a obscuridade do mestre da realeza vampírica: Mikhail.

Antes de mais nada: Esta resenha não tem Spoilers! 😉

Como comentei no meu goodreads logo após terminar o livro, se teve uma coisa que eu tive receio foi de não ver o lado humorístico da Kel nesse livro.

Como boa fanfiqueira, conheci os escritos da Kel no falecido Orkut! Ela escrevia várias fanfics de Twilight e tinha umas fics de crossover que eram IMPAGAVEIS. Sempre fazia bom uso do humor e isso era algo que eu adorava. Sinceramente sou fã de fanfics com muito drama e angst e romance, mas Kel era das poucas que me fazia gargalhar por horas a fio.

Ela começou a dividir os primeiros capítulos de Fortaleza Nega com a gente ainda na sua comunidade do Orkut, mas não cheguei a ler. Vale lembrar que Fortaleza Negra sempre foi escrito em formato de original e não de fic! Muita gente ainda acha que era fic, mas não é tá?

Deixando os tempos de Bené diva de lado, obviamente eu e a Jeu vibramos com a conquista da Kel. Com o livro em mãos, enfrentei meu medo, pronta para ler uma Kel mais séria e sombria.
De fato, Fortaleza Negra tem um lado bem sombrio. Foi uma leitura deliciosa, fluiu super bem e quando me toquei, já estava desejando ler um pouco do segundo volume.

Os Vampiros aqui vão além de serem criaturas como já conhecemos. Agora eles são os nossos lideres também. Cansaram dos humanos bagunçando tudo e botaram ordem no pedaço. Um tratado de paz foi selado e todos vivem em paz e harmonia. Bem, não tão simples assim. Os Vampiros tem como inimigos os Mitológicos – Minotauros e Centauros – que querem acabar com a paz geral e jogam bem baixo: se a fonte de sobrevivência dos Vampiros são os humanos, a estrategia é exterminá-los. Os ataques aos humanos vem se tornando cada vez mais frequentes.

Os 5 mestres (vampiros) vivem em uma Fortaleza e nela os Mitológicos não podem entrar. E é lá dentro que toda a aventura vai se desenrolar de fato. A gente vai conhecer a história graças a Sasha, protagonista que vai se mudar para a Fortaleza Negra com sua família por convite dos mestres. A Fortaleza tem uma estrutura para acomodar os humanos e suas necessidades, sem deixar de lembrá-los que eles estão dentro de uma especie de Camarilla.

O humor estava lá. A protagonista com língua afiada também. Nem preciso dizer que vibrei e fiquei super feliz com isso não é? Mas ver como a escrita da Kel evolui foi ainda mais fantástico. Ela soube criar uma aventura, um drama… Cenas recheadas de tensão e cenas pra lá de quentes também! Tudo se completando e dando ainda mais corda para a história. Os mestres não são vampiros legais ou pacientes. Eles já viram de um tudo e tem um status não à toa. A família da Sasha não foi convidada a morar na Fortaleza à toa. O Pai da Sasha tem algo que é muito valioso para os Mestres.

Então entre os capítulos da Sasha e do Mikhail a gente vai vendo a bola de neve rolar ladeira à baixo e… aguarde um fim de tirar o fôlego.

O segundo volume da trilogia está prevista para sair ainda neste primeiro semestre e já tem nome: Tempestades de Sangue.  Alguém duvida que vem mais tensão por aí? Hehehehe Kel obrigrada por essa estreia de tirar o folego! Sem duvida deu uma renovada no mercado de literatura fantástica nacional e provou que a mulherada pode escrever incríveis cenas de ação também!

Aproveitando para tirar uma casquinha: O Mikhail é… ó… Como diria a Taylor Swift, I Knew you were trouble. hahahaha Lembra que eu citei ele lá no nosso vídeo do Taylow Swift Book Tag? Clica aqui e confere! 

 

Para acompanhar todas as novidades sobre a Trilogia Fortaleza Negra clique aqui.