[Resenha] Jardim de Espelhos, Veridiana Maenaka

imgTitle_20140909120110

 

ISBN: 9788578552367

Ano: 2014

Páginas: 352

Língua: Português

Editora: Giz Editorial

Preço médio: R$ 39,00

Sinopse: Cristina nasceu de um relacionamento proibido, por isso é rejeitada e entregue, ainda bebê, a uma mulher humilde. Ignorante de sua origem, cresce como serviçal na fazenda Redenção. Apesar da diferença social, ela e André, filho do dono da propriedade, tornam–se companheiros de folguedos e, na adolescência, namorados. Mas esse amor custa caro a Cristina, e ela cai em desgraça. Quem a salva do desamparo é Olívia, reconhecida alcoviteira, que a transforma numa mulher cobiçada e elegante, uma acompanhante de alto luxo.

Na solidão dessa vida a um só tempo glamourosa e degradante, Cristina reencontra André, o amor de infância. Obcecada por reconquistá–lo e retornar triunfante à fazenda Redenção, a moça precisará da ajuda do detestável – e atraente – Eduardo.

Este é um daqueles livros que chamaram minha atenção não só pela capa linda, mas também na sinopse. Romance de época nacional, se passando em São Paulo e com uma mocinha que por mais que sofresse, daria a volta por cima.

Não vou mentir que o inicio do livro teve um ritmo lento para mim. Mas aos poucos, a história foi se desenvolvendo e me envolvendo. Cristina é uma criança bastarda que sempre foi muito bonita. Recusada pela avó e pela mãe, ela é criada por uma antiga empregada de sua avó em uma fazenda chamada Redenção. Nessa fazenda ela vai descobrir o seu primeiro e talvez verdadeiro amor. André é um dos herdeiros da fazenda e ao lado dela ela acredita que vai ter um futuro totalmente diferente. Que vai poder construir uma família de verdade. Os encontros vão se tornando cada dia mais frustrantes pois André não pensa em se casar. E esse é o ponto de virada e foi aí que a leitura me fisgou para valer. No lugar de apenas choramingar Cristina mesmo passando por várias situações ruins continua sendo forte de decidida.

Ao conhecer Olivia, sua vida muda completamente. De mocinha imensamente apaixonada, Cristina se transforma em uma acompanhante de luxo. Dona de uma beleza inigualável, ela sabe muito bem como jogar o seu jogo. Algo que admirei é que a relação de amizade entre Olivia e Cristina. E acho que nesse ponto, o livro trabalha muito bem: nem todas as pessoas são o que aparentam ser.

 

Anos se passam e Cristina, ciente de seu trabalho e com o coração ainda magoado, não acredita mais no amor. Ela é uma amante muito requisitada, mas não está pronta para lidar com o maior dilema de sua vida: Seu passado, André, retorna a sua vida. E o difícil Eduardo parece insistir em não sair dela. Em cima de tudo o que ela já viveu, é impossível de fugir da enorme gama de sentimentos que tomam conta e perturbam sua vida por completo. Você sente o desespero, o medo e as inseguranças dela. Olhar para trás vai fazer com que tenha um futuro? Ou começar a enxergar verdadeiramente o que está ocorrendo em sua vida neste momento é que fará a diferença no final?

Como comentei, no inicio da leitura pensei que seria algo arrastado até o fim e que a mocinha só seria forte por virar uma acompanhante de luxo, mas é muito mais do que isso. Cristina é forte por natureza. Quem conhece a gente bem sabe que uma mocinha com atitude é algo que nos fisga pra valer. E por mais que sua vida seja digna de um grande drama, Cristina cresce e desabrocha cada vez mais com cada um dos problemas de sua vida. A Veridiana conseguiu juntar os elementos de romance de época e mocinha dura na queda muito bem. Outro ponto positivo é se passar em São Paulo. Além de ter adorado Cristina, o Eduardo… ah, o Eduardo! Adorei. Os diálogos entre os dois são ótimos. Se eu pudesse até colocava mais lenha na fogueira hehe. Os personagens são bem trabalhados, e quando for para você sentir raiva de algum deles, se prepare…

Sendo assim, a leitura é mais que recomendada para aqueles que curtem literatura nacional e romance de época. A escrita da Veridiana é ótima, leitura redondinha, outra coisa que é extremante positiva. E se você não curte nenhum desses gêneros ou acha que vai ser ler mais do mesmo, insisto que dê uma chance a O Jardim de Espelhos. O livro é muito bem trabalhado. E quando digo bem trabalhado, elogio além do texto, mas a diagramação e as páginas amareladas, assim como a belíssima capa!

Espero que curtam!

XoXo