Top 5 “Fuck Music” (Para o Dia dos Namorados)

Nós falamos aqui no blog sobre livros eróticos, filmes eróticos… Por quê não falar sobre “música erótica”? A velho e boa música pra f*der!

Aproveitando que o Dia dos Namorados é amanhã, selecionei 5 músicas que eu considero top das top para essas ocasiões. Bota o fone de ouvido e vem escutar essa gemeção toda. Ou chama o boy, você que sabe…

Glory Box – Portishead

Um gênero que surgiu nos anos 90 foi o Trip-Hop, que é uma vertente da música eletrônica mais lentinha, mais melódica. Mas o trip-hop ficou mesmo conhecido como fuck music por ter essa pegada mais sensual, tanto no ritmo como nas letras, e uma banda muito famosa de trip-hop foi a Portishead.

Em 1994 eles lançaram o álbum Dummy que consagrou o estilo e a música Glory Box é uma das mais famosas da banda, principalmente por estar no filme Beleza Roubada.

Essa música tem o ritmo da saliência, fora a voz incrível de Beth Gibbson cantando “Give me a reason to be a woman…”. É fuck music clássica e das melhores.

Closer – Nine Inch Nails

Falar de fuck music e não citar Closer de NIN é quase heresia. Também dos anos 90 (que definitivamente foi um bom ano pra fuck music), é a música que sempre vai estar nas listas de músicas para fazer sexo. Tem o ritmo ideal, tem a voz de Trent Reznor dizendo que “quer te f*der como um animal” e fora outras frase com a mesma pegada sexual na letra.

Não é musiquinha pra fazer amorzinho. Como diria o Sr. Grey, é música pra “f*der forte” 😛

Sex (I Am) – Lovage

Lovage surgiu da união do vocalista do Faith No More, Mike Patton (<3) com a vocalista do Elysian Fiel, Jennifer Charles (<3 <3). Foi um dos últimos suspiros do trip-hop no início dos anos 2000 e eles só gravaram um único CD intitulado “Music To Make Love to Your Old Lady By”, que fala de sexo do começo ao fim.

Escutar Sex (I Am) é garantia de querer fazer sexo na hora, porque a letra e a batida tem aquela pegada. Fora que juntaram as duas vozes mais orgásticas do mundo em uma única música e você fica arrancando a calcinha pela cabeça quando Jennifer e Mike cantam “Wrap your legs around me, ride me tonight”.

Often – The Weeknd

The Weeknd está na trilha-sonora de 50 Tons de Cinza com a música “Earned It”, mas essa não é a sua melhor música pra sexo. Definitivamente, Often tem muito mais sensualidade no ritmo e na letra. Afinal, ele tá lá falando “Baby, I can make that pussy rain, often” e a gente acredita.

Seu estilo é um R&B bem melódico e sua voz é incrível. Mesmo se ele não cantasse sobre sexo tão bem, ainda assim a gente ia amar e se derreter toda.

Shelter – The XX

Quando The XX surgiu, lá em 2009, a primeira coisa que eu pensei foi “a fuck music ainda vive” porque o primeiro CD da banda tem aquela pegada de sexo sofrido, sabe? Daqueles que a gente lê em livros, bem angustiante que a gente não sabe se fica com tesão ou chora pelo casal se ferrando tanto por se amar e não poder ficar junto.

Shelter é minha música favorita do CD e bem simples: uma guitarra, uma batida eletrônica e a voz de Romy Madley Croft. Só isso basta pra te deixar hipnotizado.

Nesse mesmo CD tem outra música que ficou bastante conhecida aqui no Brasil depois que fez parte da trilha-sonora da minissérie Amores Roubados. “Intro” tocava nas cenas entre Cauã Reymond e Ísis Valverde e eu quase berrei de surpresa quando escutei a primeira vez na minissérie. A música não tem nada a ver com o clima do sertão nordestino, mas combinou de uma forma com as cenas nos cânions do São Francisco e do casal que eu já planejei escutá-la quando fizer uma visita a essa paisagem incrível.

Essas são algumas das minhas fuck music favoritas, que eu escuto há anos no caso de NIN e Portishead ou vou descobrindo com o surgimento de novas bandas. Não só pra fazer sexo, essas músicas também servem pra ajudar na inspiração na hora de escrever ou até mesmo pra relaxar no trânsito. Música vale pra qualquer ocasião e acabou!

E vocês, tem alguma fuck music especial?

Beijos e Feliz Dia dos Namorados <3