[RESENHA] Anna vestida de sangue, Kendare Blake

anna-vestida-de-sangue

Ano: 2016
Páginas: 252
Língua: Português
Editora:Verus
Preço Médio: 27,90

Sinopse: Cas Lowood herdou uma vocação incomum: ele caça e mata os mortos. Seu pai fazia o mesmo antes dele, até ser barbaramente assassinado por um dos fantasmas que perseguia. Agora, armado com o misterioso punhal de seu pai, Cas viaja pelo país com sua mãe bruxa e seu gato farejador de espíritos. Juntos eles vão atrás de lendas e folclores locais, tentando rastrear os sanguinários fantasmas e afastar distrações, como amigos e o futuro.
Quando eles chegam a uma nova cidade em busca do fantasma que os habitantes locais chamam de Anna Vestida de Sangue, Cas espera o de sempre: perseguir, caçar, matar. Mas o que ele encontra é uma garota envolta em maldições e fúria, um espírito fascinante, como ele nunca viu. Ela ainda usa o vestido com que estava no dia em que foi brutalmente assassinada, em 1958: branco, manchado de vermelho e pingando sangue. Desde então, Anna matou todas as pessoas que ousaram entrar na casa vitoriana que ela habita. Mas, por alguma razão, ela poupou a vida de Cas.
Agora ele precisa desvendar diversos mistérios, entre eles: Por que Anna é tão diferente de todos os outros fantasmas que Cas já perseguiu? E o que o faz arriscar a própria vida para tentar falar com ela novamente?

Divertido e cheio de bons diálogos, Anna vestida de sangue me surpreendeu bastante.

Adoto literatura juvenil e graças aos diretos comprados para virar filme, fiquei ainda mais curiosa para conhecer a trama fantasmagórica.

O livro conta a história do Cas, que é um caçador de fantasmas. Não de uma forma leve como os caça-fantasmas. Ele é bruto e cruel, um excelente caçador e vive disso.  Caçar fantasmas faz parte de seu DNA e ele também faz isso assumindo o legado de seu pai, que foi morto de forma trágica.

Cas tem uma mãe que é bruxa, um gato que sente o cheiro de fantasmas e uma missão: acabar com a fantasma que mata todos que entram em seu lar. Anna é uma figura sombria, tem seu vestido banhado de sangue, cabelo muito preto e tem uma razão para tomar esse tipo de atitude.
O que é bastante obvio – que Cas e Anna vão desenvolver um laço – podia ser retratado de forma banal, mas é bem construído. Não ache que o livro vai ficar apenas em um tom de romance ou com passagens divertidas: existe muita aventura ao longo das páginas e um final de tirar o fôlego.

Realmente me surpreendi com os diálogos, que são muitos ao longo do livro que por sinal você lê em uma tacada só. É uma leitura leve e a autora tem uma escrita muito fluida. Sobre ter mais livros vindo por aí, pode ficar com o coração tranquilo. O arco do primeiro volume é bem trabalhado e fechado. O que acontece é que… bem, não vou dar spoilers, mas adorei a forma como o novo arco surgiu.

Já quero ler o próximo.