[RESENHA] Neve na Primavera, Sarah Jio

Neve-Na-Primavera

 

ISBN: 9788581637211

Ano: 2015

Páginas: 336

Língua: Português

Editora: Novo Conceito

Preço Médio: 24,00

 

Sinopse: Seattle, 1933. Vera Ray dá um beijo no pequeno Daniel e, mesmo contrariada, sai para trabalhar. Ela odeia o turno da noite, mas o emprego de camareira no hotel garante o sustento de seu filho. Na manhã seguinte, o dia 2 de maio, uma nevasca desaba sobre a cidade. Vera se apressa para chegar em casa antes de Daniel acordar, mas encontra vazia a cama do menino. O ursinho de pelúcia está jogado na rua, esquecido sobre a neve.
Na Seattle do nosso tempo, a repórter Claire Aldridge é despertada por uma tempestade de neve fora de época. O dia é 2 de maio. Designada para escrever sobre esse fenômeno, que acontece pela segunda vez em setenta anos, Claire se interessa pelo caso do desaparecimento de Daniel Ray, que permanece sem solução, e promete a si mesma chegar à verdade. Ela descobrirá, também, que está mais próxima de Vera do que imaginava.

Esse é o meu primeiro contato com a autora Sarah Jio. Nunca tinha se quer ouvido falar sobre ela e seus trabalhos, o que no final me faz pensar se mesmo com meta, eu não ando negligenciando conhecer novos autores.

Digo isso pelo fato de ter gostado muito de sua escrita. Mesmo demorando para pegar o ritmo do livro, quando me envolvi, foi tão seriamente que não notei o tempo passar.

Falando em tempo, a história é contada por duas protagonistas que vivem em Seattle, porém uma em tempos atuais, a Claire, e outra que viveu nos anos 30, a Vera. Um fato em comum liga as duas. Além de serem de Seattle, no dia 2 de Maio de 2010 ocorre uma nevasca fora de época e exatamente a mesma coisa ocorre no dia 2 de Maio do ano de 1933.

Os capítulos vão variando entre cada protagonista e por ser em primeira pessoa, a gente tem uma noção do que cada uma está passando. Clarie é jornalista e tem que escrever sobre essa coincidência e acaba descobrindo sobre o desaparecimento do Daniel durante a nevasca de 33 e nunca mais fora encontrado. Como boa jornalista, ela vai investigar essa história do começo ao fim.

No começo, como disse, demorei um pouco para provavelmente pegar o ritmo por conta das mudanças. Cada ponto de vista é bastante íntimo. Os personagens são bem construídos, a história é bem contada e desenvolvida. Ponto extremamente positivo para o livro, pois ele mostra mulheres fortes, focadas em seus objetivos. É uma história sobre superação, sobre medo, sobre perda e que mesmo mostrando situações ruins, pessoas ruins, todos os personagens são extremamente humanos.

Foi uma leitura muito gostosa para um domingão de muita chuva. Terminei a leitura feliz e satisfeita.

XoXo

Mirela Paes

Escritora de final de semana. Viciada em livros, filmes e séries. No twitter só fala bobagem o dia todo e é completamente apaixonada por cachorros.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *