Resenha: A Máquina de Contar histórias – Mauricio Gomyde

a máquina de contar histórias

Edição: 1

Editora: Novo conceito – Selo Novas Páginas

ISBN: 9788581635040

Páginas: 192

Preço médio: 20,00

Ebook: 15,19

Sinopse: Na noite em que o escritor best-seller Vinícius Becker lançou A Máquina de Contar Histórias , o novo romance e livro mais aguardado do ano, sua esposa Viviana faleceu sozinha num quarto de hospital. Odiado em casa por tantas ausências para cuidar da carreira literária, ele vê o chão se abrir sob seus pés. Sem o grande amor da sua vida, sem o carinho das filhas, sem amigos… O lugar pelo qual ele tanto lutou revela-se aquele em que nunca desejou estar. Vinícius teve o mundo nas mãos, e agora, sozinho, precisa se reinventar para reconquistar o amor das filhas e seu espaço no coração da família V. Uma história emocionante, cheia de significados entrelaçados pela literatura, mostrando que o amor de um pai, por mais dura que seja a situação, nunca morre nem se perde.

 

Confesso que já tinha lido um livro do Gomyde no ano passado. Minha experiencia com “Dias melhores para Sempre” foi deliciosa. Um livro que me emprestaram falando que eu deveria ler e ler logo. E assim foi feito.

Em a máquina de contar histórias o autor conseguiu me proporcional uma experiencia ainda mais incrível e rica. Já era um dos livros que estava em minha wishlist para a Bienal de SP, mas infelizmente não pude ir. Ps: a Jeu foi e conseguiu o dela autografado! Meta minha para a Bienal do Rio deste ano 😉

Como já comentei, este segundo contato com seu trabalho e ele conseguiu me deixar ainda mais emocionada. O livro é pequeno, curtinho. Livro que você lê em uma sentada, mas que te absorve de uma maneira mágica. Quando acaba, você passa horas ou até mesmo dias pensando na história. Acredito que todo mundo vai ter a chance de se identificar com o que ocorre. Seja por uma infeliz perda, ou por, em algum momento de sua vida precisar dar uma pausa e enxergar, não apenas ver, o que está a sua volta.

O Vinicius, protagonista do livro é um homem que conseguiu alcançar o sucesso como escritor. Mas em contraponto, apesar de estar extremamente bem em sua vida profissional, sua vida pessoal e familiar se torna quase inexistente. Desde meus tempos de escola escuto que precisamos ter sucesso profissional para ter uma real realização na vida. E a cada dia discordo ainda mais disso. Ter uma realização profissional é importante, mas será mesmo que o sucesso escancarado que vemos hoje em dia é fundamental?  Na realidade pergunto a você: O que é sucesso?

Costumo dizer muitas e muitas vezes que sucesso é uma palavra tão cheia de diferentes significados… E Vinicius se encaixa tão bem como a prova de que sucesso não é tudo. Ele é o autor aclamado, o lançamento de seu livro ‘A máquina de contar histórias’ é um estouro. Um livro que já era desejado desde muito antes de seu lançamento e mesmo assim, quando é apenas Vinicius, se vê completamente sozinho.

A notícia veio dilacerando o peito de Vinícius do jeito que ele jamais poderia ter descrito em uma de suas tantas histórias.

É enquanto tenta lidar com a perda de sua esposa para o câncer e começa a compreender que não conhece muito de suas duas filhas que Vinicius começa a entender que seu sucesso como autor gerou a sua ausência com as pessoas mais importantes de sua vida.

Sem o amor de sua vida, sem o carinho de suas filhas, sem amigos. Seu amor pela profissão é inegável, assim como o amor por sua família, mas ele precisa conquistá-lo e criar novos laços. Sua filha mais nova traz um conforto cômico, até por não compreender exatamente o que vem acontecendo, mas é com sua filha mais velha que ocorre o maior desafio. O peso de toda a responsabilidade de cuidar da irmã mais nova enquanto lidava com a mãe muito doente cai sob seus ombros enquanto o pai está se dedicando ao seu trabalho.

É caindo na estrada com as duas filhas que Vinicius tem a chance de recuperar seu posto de pai, o amor de suas filhas e de também compreender que apesar de amar o que faz, que é muito metódico. Que escrevia histórias cheias de sentimentos e significados quando na realidade mais parecia estar aplicando formulas.

O melhor é ele saber que pode não simplesmente mudar aquela situação, mas aprender e evoluir ainda mais como homem, como pai e como profissional. Apesar da perda que todos sofreram, que a família V ainda pode existir e ser unida e isso vai beneficiar a todos.

Enfim, recomendo o livro a todos. E esta vai ser uma daquelas histórias atemporais, apesar de trazer um tema tão atual sobre trabalhar demais,  ter que fazer sucesso demais perante padrões impostos para poder acreditar que deu certo. Estou em uma super torcida para que essa nova geração de profissionais que vem se formando veja que é importante se dedicar e trabalhar com o que ama, mas que não deve se focar apenas nisso. Que realização profissional tem que andar ao lado com sua realização pessoal. Que não importa com o que você trabalhe, que possa fazer por realmente amar.

A Máquina de contar histórias te faz pensar sobre um montão de coisas. E refletir, desejar ser uma pessoa melhor. Ao menos, esses foram alguns dos sentimentos que o livro despertou em mim.

Aquele foi o caminho trilhado, mas o que viria a seguir? Pouco importava, estradas sempre mudam. Os três só tinham uma certeza: aquela havia sido a jornada mais perfeita que jamais poderiam ter vivido…

Então aproveitando a vibe deliciosa que o livro proporciona pra gente, que tal tirar um tempinho para conversar, visitar e ouvir as pessoas maravilhosas que você tem ao seu lado?

XoXo

Mirela Paes

Escritora de final de semana. Viciada em livros, filmes e séries. No twitter só fala bobagem o dia todo e é completamente apaixonada por cachorros.

One Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *