[resenha] à margem do lago, sara gruen

CAPA-À-Margem-Do-Lago

Ano: 2016
Páginas: 392
Língua: Português
Editora:Bertrand Brasil
Preço Médio: 35,00

Sinopse:   Após uma festa de ano-novo da alta sociedade na Filadélfia em 1944, Madeline Hyde e seu marido Ellis são expulsos de casa pelo pai dele, um rico ex-Coronel das forças armadas, já bastante envergonhado pela incapacidade do filho em ir para a guerra. Com a ajuda do melhor amigo, Hank, Ellis chega à conclusão que a única maneira de reconquistar os favores do pai é ser bem-sucedido em algo que o Coronel falhou no passado: caçar o famoso monstro do Lago Ness. Maddie, relutantemente, cruza o oceano Atlântico com eles, deixando para trás seu aconchegante e protegido mundo. O trio chega a um vilarejo distante nas Terras Altas da Escócia, onde são desprezados pelos moradores locais. Maddie fica sozinha numa isolada hospedaria, onde a comida é racionada, o combustível é escasso e o carteiro bater à porta pode significar notícias trágicas. Apesar disso, ela começa a se apaixonar pela beleza deslumbrante e a magia sutil do interior escocês, e a amizade com duas jovens mulheres abre seus olhos para um mundo maior do que ela imaginava existir. Maddie começa a perceber que nada é o que parece: os valores que ela mais prezava se mostram insustentáveis, e monstros surgem onde menos se espera.

Eu sou completamente apaixonada pela escrita da Sara Gruen. Dá gosto de ler tudo que ela escreve, especialmente por sempre transbordar pesquisa!

Outra coisa interessante da escrita dela é que ela sempre coloca um animal em suas histórias. Algumas pessoas podem se chatear por ela sempre colocar os personagens principais em situações extremas, mas confesso que gosto disso.

O livro tem vários clichês e de certa forma também tem uma construção parecida com Água para Elefantes, mas mais uma vez, isso não me incomoda, afinal ela trabalha tudo muito bem. Pode parecer uma simples receita de bolo, mas não é. Maddie é casada com Ellis, e ambos sempre foram muito privilegiados. Os problemas começam quando eles são cortados. Ellis, disposto a provar para seu pai que tem valor, resolve concluir um projeto que seu pai nunca conseguiu. Capturar o monstro do lago Ness.

O melhor amigo de Ellis, Hank os acompanha na viagem onde todos vão viver de forma totalmente diferente. Não existem privilégios, empregados, fartura. Para Maddie se vê presa em um mundo do qual ela não faz parte. Mais que isso. Aos poucos, ela vai ver que o monstro pode estar ainda mais próximo que ela imagina.

Sara flerta com o que ocorre em um pós guerra, mas não foca necessariamente nisso. O que de certa forma, achei uma pena. No inicio achei a Maddie bem chata. Fiquei pensando quanto tempo levaria até que ela pudesse finalmente se permitir e absorver o que tinha ao seu redor. Mas como um bom personagem, tem sim um arco muito interessante reservado para ela.

Sua jornada é mais longa e menos prazerosa que imaginava. A sua libertação muitíssimo importante e inspiradora. Sobre o monstro do lago Ness? Só lendo para compreender sua grande importância.

Amizade e empatia são duas pautas fortes no livro.

Mais uma vez a Sara me prendeu do começo ao fim e a tradução da Bertrand Brasil está fantástica. Agora vou torcer para que os outros livros dela sejam publicados por aqui, o mais breve possível.

Se você ainda não conhece o trabalho da autora, ou se já conhece, está perdendo tempo por não ler o À MARGEM DO LAGO.

[RESENHA] Anna vestida de sangue, Kendare Blake

anna-vestida-de-sangue

Ano: 2016
Páginas: 252
Língua: Português
Editora:Verus
Preço Médio: 27,90

Sinopse: Cas Lowood herdou uma vocação incomum: ele caça e mata os mortos. Seu pai fazia o mesmo antes dele, até ser barbaramente assassinado por um dos fantasmas que perseguia. Agora, armado com o misterioso punhal de seu pai, Cas viaja pelo país com sua mãe bruxa e seu gato farejador de espíritos. Juntos eles vão atrás de lendas e folclores locais, tentando rastrear os sanguinários fantasmas e afastar distrações, como amigos e o futuro.
Quando eles chegam a uma nova cidade em busca do fantasma que os habitantes locais chamam de Anna Vestida de Sangue, Cas espera o de sempre: perseguir, caçar, matar. Mas o que ele encontra é uma garota envolta em maldições e fúria, um espírito fascinante, como ele nunca viu. Ela ainda usa o vestido com que estava no dia em que foi brutalmente assassinada, em 1958: branco, manchado de vermelho e pingando sangue. Desde então, Anna matou todas as pessoas que ousaram entrar na casa vitoriana que ela habita. Mas, por alguma razão, ela poupou a vida de Cas.
Agora ele precisa desvendar diversos mistérios, entre eles: Por que Anna é tão diferente de todos os outros fantasmas que Cas já perseguiu? E o que o faz arriscar a própria vida para tentar falar com ela novamente?

Divertido e cheio de bons diálogos, Anna vestida de sangue me surpreendeu bastante.

Adoto literatura juvenil e graças aos diretos comprados para virar filme, fiquei ainda mais curiosa para conhecer a trama fantasmagórica.

O livro conta a história do Cas, que é um caçador de fantasmas. Não de uma forma leve como os caça-fantasmas. Ele é bruto e cruel, um excelente caçador e vive disso.  Caçar fantasmas faz parte de seu DNA e ele também faz isso assumindo o legado de seu pai, que foi morto de forma trágica.

Cas tem uma mãe que é bruxa, um gato que sente o cheiro de fantasmas e uma missão: acabar com a fantasma que mata todos que entram em seu lar. Anna é uma figura sombria, tem seu vestido banhado de sangue, cabelo muito preto e tem uma razão para tomar esse tipo de atitude.
O que é bastante obvio – que Cas e Anna vão desenvolver um laço – podia ser retratado de forma banal, mas é bem construído. Não ache que o livro vai ficar apenas em um tom de romance ou com passagens divertidas: existe muita aventura ao longo das páginas e um final de tirar o fôlego.

Realmente me surpreendi com os diálogos, que são muitos ao longo do livro que por sinal você lê em uma tacada só. É uma leitura leve e a autora tem uma escrita muito fluida. Sobre ter mais livros vindo por aí, pode ficar com o coração tranquilo. O arco do primeiro volume é bem trabalhado e fechado. O que acontece é que… bem, não vou dar spoilers, mas adorei a forma como o novo arco surgiu.

Já quero ler o próximo.

[resenha] Memorandom, Anders de La Motte

timthumb

Ano: 2016
Páginas: 448
Língua: Português
Editora: Record
Preço Médio: 35,00

Sinopse: Um policial que investiga o próprio passado. Um criminoso que busca a verdade sobre a morte do irmão. E um ministro da justiça que tem tudo a perder. David Sarac é um policial da Divisão de Inteligência da polícia de Estocolmo. Ele identifica, recruta e gerencia informantes, uma função crucial para o combate ao crime e na qual ele se destaca. Muito disso se deve ao seu informante de alto nível, Jano, inserido de forma estratégica nas organizações criminosas. No entanto, durante uma perseguição de carro, David tem um derrame e sofre uma colisão violenta dentro de um túnel. Ao acordar no hospital algumas semanas depois, ele não se lembra de nada dos últimos dois anos de sua vida, nem mesmo da identidade de seu mais proeminente informante. Muitas mortes ocorrem, todas elas relacionadas a Jano de alguma forma. Agora, David precisa correr contra o tempo para recuperar suas memórias e o contato com o informante antes que ele próprio se torne a próxima vítima.

Não tive sorte com livros policiais este ano. Tanto é que, sem dúvida alguma vou dar uma pausa com o gênero por um tempo. Infelizmente, mais um livro que tinha tudo para ser fantástico se tornou uma leitura lenta e enfadonha.

Anders de La Motte já trabalhou como policial. Toda a bagagem que ele tem poderia ser fantástica se não fosse pelo excesso. As cenas são muito longas, tudo detalhados demais e soa exagerado e grandioso demais, quando na verdade é bem mais simples. Um ponto positivo para o livro fica em sua organização: Temos três personagens em foco e a escrita em terceira pessoa, então fica mais simples de compreender tudo o que o autor repassa para o leitor. Em vários momentos somos tão bombardeados de infirmações que ficamos cansados.

O livro também é bastante lento. Tem seus bons momentos, mas de modo geral é bastante lento e não me prendeu.

Conclui a leitura intercalando com outros livros, pois não consegui que o livro me prendesse para que fosse uma leitura única. Outra coisa muito importante com relação ao livro, é que não consegui me conectar aos personagens. Não senti empatia ou proximidade com nenhum deles, o que obviamente não ajudou em nada.

Mas o mais complicado, sem duvidas, é que nenhum amigo leu  o livro. Então estou aqui, aguardando para trocar figurinhas sobre ele com alguém…

 

O Livro das Ideias Brilhantes – E o Que Fazer para Tê-las The Brothers McLeod

9788558890106 Livro das Ideias Brilhantes (1)

Editora Valentina lança seu primeiro livro interativo!

Recheado de atividades divertidas e estimulantes, O Livro das Ideias Brilhantes é garantia de entretenimento e inspiração para quem quer desenhar, inventar, colorir e completar mais de uma centena de opções.

É um livro interativo, recheado de atividades como escrever as primeiras linhas de um grande romance, desenhar criaturas engraçadas e bizarras e dar nomes a elas, completar balões com diálogos hilários, criar mapas de lugares imaginários e pintar neles construções impossíveis.

Cada página contém uma sugestão, uma ideia, geralmente com os primeiros passos fornecidos pelo Greg e pelo Myles. Mas também pode ser um desafio: treinar a imaginação para superar a deles, ou simplesmente superar-se em criatividade e inventividade.

O Livro das Ideias Brilhantes é uma coleção divertida e inspiradora de ideias brilhantes que oferece horas de entretenimento a leitores dos oito aos oitenta anos.

The Brothers McLeod são conhecidos pelos seus trabalhos em animação, roteiro e produção para séries de TV, games e web, e ganharam o BAFTA em 2011 pelo trabalho desenvolvido na BBC de Londres.

Compre clicando aqui

[RESENHA] A garota do calendário, Audrey Carlan – Versão nacional pela Verus Editora

calenn

Ano: 2016
Páginas: 144
Língua: Português
Editora: Verus
Preço Médio: 19,90

Sinopse: Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil.
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser…
Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.

Vocês já sabem que eu tive a oportunidade – leia-se, tive que matar a minha curiosidade!!! Já não aguentava mais as gringas morrendo por conta dos livros! – de ler os três primeiros livros da série A Garota do Calendário em inglês. Com uma promoção no kindle não pensei duas vezes e comprei. Se você quiser ver a resenha sem spoiler dos três primeiros livros você pode assistir o meu vídeo:

 

Mas, se você estiver aberto a saber mais sobre a série e também não tiver problemas com possíveis spoilers, vamos seguir em frente!

A Verus escolheu vários blogueiros para receber a prova do livro e já tenho que começar elogiando a tradução. Ficou excelente e da mesma forma como quando li em inglês, a leitura fluiu super bem. No primeiro livro, vamos acompanhar a Mia e a forma como ela acabou se transformando em uma acompanhante de luxo. Sabendo que a série tem mais 11 livros pela frente, a autora conseguiu fazer algo extremamente importante: prender o leitor dosando bem as informações. Sim, a trama de virar acompanhante de luxo para quitar a divida do pai pode soar absurda, mas funciona. Conhecemos a Mia na dose certa, pois uma das coisas mais interessantes que a autora faz é traçar como a Mia está se descobrindo. Como o caminho dela ainda é longo e quem sabe, não será apenas durante estes 12 meses que ela vai se descobrir por completo.

13312788_1130475510336535_7364277405443914195_n

As capas estão maravilhosas <3 

Outra coisa mega interessante é como ela constrói o relacionamento da Mia com seu primeiro cliente, o Wes. Ele é um roteirista famoso e tem seus próprios problemas. Ele contrata a Mia para ser sua acompanhante, para se safar durantes as festas da industria. Como acompanhante, a Mia não precisa fazer sexo com seus clientes. Obviamente ela recebe um dinheiro a mais por isso, mas ela não consegue fazer apenas por fazer. Ela sempre se relacionou com homens pelos quais teve sentimentos, e por mais que o Wes seja maravilhoso, não quer fazer por fazer. É claro que rola muito sexo no livro, mas a forma como a intimidade deles é construída é muito legal. A química deles também é algo incrível! Ou seja, antes mesmo de acabar o livro, você fica sofrendo por shippar o casal.

Retomando o que já falei na resenha, a autora consegue trabalhar muito bem dosando as informações e isso, em alguns momentos nos leva a loucura. Em especial, no final do primeiro volume. Fica aquela curiosidade de saber como vai ser o atendimento dos próximos clientes, como vai ficar o coração dela, a mente dela. É claro que já sei o que acontece em seguida, mas só sei por saber que é difícil de largar os livros. Por mais que você se apaixone pelo Wes, precisa saber como tudo vai se desenvolver dali pra frente.  Sim, pré-para! o coração, pois ainda tem muita coisa por vir… não vou falar mais nada rsrsrs

Eu ia ler mais alguns volumes em inglês mesmo, mas durante o Mochilão da Record ficou claro que todos os livros vão ser publicados aqui no Brasil até o final do ano e o preço também vai ser bem convidativo. Ou seja né? Em breve a coleção vai ocupar alguma parte da minha sala, já que na minha estante não cabe mais nada! rsrsrsrs Agora em junho saem os dois livros Janeiro e Fevereiro, e assim como os demais, o valor de cada livro é de 19,90. A Saraiva mesmo criou uma página especial para a venda da série e está deslumbrante. Assim que terminarem de ler, pelo amor de deus, venha trocar figurinhas comigo! <3 E das capas, qual a sua favorita? Sou suspeita para falar, mas a de Janeiro é <3 <3 <3 Não vejo a hora de ter o meu logo!

saraiva calendar

[resenha] mentira perfeita, carina rissi

MENTIRA-PERFEITA

Ano: 2016
Páginas: 462
Língua: Português
Editora: Verus
Preço Médio: 29,90

Sinopse: Com Mentira Perfeita, Carina Rissi prova mais uma vez que o seu forte é contar boas histórias, com ritmo acelerado e repletas de paixão, humor e reviravoltas. Júlia não tem tempo para distrações. Ela é brilhante e sempre se esforça para ser a melhor naquilo que faz; por essa razão, sua vida pessoal acabou ficando de lado. Algo que sempre preocupou sua tia Berenice. Gravemente doente, a mulher teme que Júlia acabe completamente sozinha quando ela se for. Júlia faria qualquer coisa qualquer coisa mesmo! por tia Berê e, em seu desespero para agradar a única mãe que já conheceu, inventa um noivo enquanto torce por um milagre… E então o milagre acontece: Berenice se recupera e, assim que deixa o hospital, gasta todas as suas economias com o casamento dos sonhos para a sobrinha. Como Júlia pode contar a ela que mentiu, com a saúde da tia ainda tão frágil? É quando Júlia conhece Marcus Cassani. Ele é irritantemente cínico, mulherengo e lindo de um jeito que a deixa desconfortável. Marcus também está enfrentando problemas, e um acordo entre eles parece ser a solução. Tudo o que Júlia sabe é que deveria se afastar de Marcus. Mas seu coração tem uma ideia muito diferente… Mentira Perfeita é um spin-off de Procura-se Um Marido, uma história que se passa no mesmo universo da primeira. Aqui você vai conhecer novos personagens inesquecíveis, além de rever aqueles que já moram no seu coração.

 

Já vou começar pelos dois defeitos do livro: 1 a letra dele é muito pequena. 2 você vai ler ele rapidinho! E aí ele vai acabar e como tudo da Carina, você vai ficar chupando dedo e querendo muito mais. Como lidar?

Deixa eu contar uma coisa pra vocês: Eu não li procura-se um marido. E fiquei bem feliz de saber que Mentira perfeita podia ser lido mesmo assim. Acredito que para quem leu, talvez sinta diferença. Quem não leu, com toda certeza está como eu: doida pra ler.

Júlia e Marcus estão fingindo ter um relacionamento para se safar de eventuais problemas. E cara, para quem ama muito os avós, tem uma relação de apego com eles, ou com outro parente mais velho, com toda certeza vai se identificar com a Júlia. Tá certo que no caso da Júlia é a tia, mas quanto mais eu ia me envolvendo com a leitura, mais eu meio que me via ali. Naquela situação. E me lembrava das alegrias que surgiam quando meu casamento ocupava boa parte das pautas da minha avó hahaha. Sim, isso mesmo. A Júlia resolve dizer para a tia que tem um noivo e ela prontamente já está arrumando a mesa de docinhos. O Marcus, que também entra nessa para se livrar dos próprios problemas, vê em Júlia uma oportunidade de também ter autonomia. Ele é cadeirante e obviamente sua família tem muito cuidado com ele. Juntos eles vão formar um casal inusitado, mas cara, funciona tão bem. O que de inicio é só um escape, ao longo do livro vai se tornando algo tão lindo!

O amor está por toda parte do livro: amor de família, amor de casal, amor de amigos. A Carina não deixou a desejar mais uma vez, escrevendo um livro super emocionante e muito, muito divertido. Obviamente não vamos dar spoilers, mas como já era de se esperar, a mentira desse casal é perfeita! Mesmo que a perfeição que eles imaginavam que alcançariam fosse outra.

Meu Mentira Perfeita já está devidamente separado para a pilha de – livros que preciso pegar meu autografo na bienal. hehehe

XoXo

[resenha] obstinada, sylvia day

obstinada

Ano: 2014
Páginas: 296
Língua: Português
Editora: Universo dos livros
Preço Médio: 29,90

Sinopse: Londres, 1770. Debaixo de toda a seda e renda da sociedade londrina se encontra uma organização secreta de espiões de elite. Proteger a Coroa de seus inimigos é uma tarefa árdua, mas, para Marcus Ashford, proteger seu coração de uma obstinada paixão é um perigo ainda maior.

Como agente da Coroa, Marcus Ashford, o Conde de Westfield, já enfrentou inúmeros duelos de espada, foi atingido por dois tiros e se esquivou de mais disparos de canhão do que poderia contar. Porém, nada o excita mais do que o primitivo apetite sexual de sua ex-noiva, Elizabeth. Anos atrás, ela o preteriu pelo charmoso Lorde Hawthorne. Mas agora, Marcus deve defender a elegante viúva, e o fará ao mesmo tempo em que cuida de suas outras, mais carnais, necessidades, mostrando a ela até onde vai o real desejo de um homem.

Toda vez que eu leio um livro da Sylvia Day que não seja da série Crossfire eu me pergunto: pq Deus? Pq ela consegue me fisgar com tanta facilidade em seus outros livros.

Em Obstinada não foi diferente. E sin, claro, vamos papear: o livro é quente demais! Como tudo o que ela escreve, né?

Apesar de muito quente, o romance é bastante água com açucar. Não é um problema. De vez em quando um livro bobinho caí super bem! Super bem mesmo! Tanto é que em uma tarde devorei o livro inteiro.

Elizabeth e Marcus eram apaixonados um pelo outro, pretendiam ficar juntos para sempre, mas acabaram caindo em uma armadilha do destido. Elizabeth então, resolve proteger seu amor e aceita se casar com outro. Anos depois, o reencontro dela com Marcus, que vai abalar com suas estruturas, também vai ser complicado. Ele está amargurado. E agora? quais as alternativas de nossa mocinha para conquistar esse mocinho co o coração tão abalado?

Pra quem curte um romance despretencioso e cheio de cenas quentes, sem duvida alguma Obstinada da Sylvia Day é para vc.

Ps: preciso ler mais livros dela! E na tematica de época, urgente kkkk

XoXo

[RESENHA] AMOR INFINITO, J.M ALVAREZ

download (1)

Ano: 2015
Páginas: 296
Língua: Português
Editora: Tribo das letras
Preço Médio: 29,90

Sinopse: Um romance que durará por três épocas distintas. Um homem dividido entre dois grandes amores. Um grande segredo escondido pelo tempo e que só será revelado no passado.

Num pen drive, encontrado escondido dentro de uma joia, é descoberto um diário, que nos revelará uma misteriosa história de amor.

Em 2060, Germano é um jornalista que vive no Rio de Janeiro. Ele acreditava ter encontrado a mulher de sua vida, Elisabeth, mas uma forte ligação, muito além de sua compreensão, o aproximou de maneira inexplicável de outra mulher, Bárbara, também sua grande amiga. O coração de Germano balançará, entre duas mulheres, pelas quais ele tem sentimentos tão intensos e conflitantes. A força misteriosa que tanto atrai Germano e Bárbara poderá fazer com que ele esqueça Elisabeth, seu grande amor. O sentimento desconcertante que esta mulher desperta em Germano é um perigo contra o qual Elisabeth terá que lutar se quiser que ele cumpra a promessa de ser o homem de sua vida.

Por isso, precisamos voltar ao passado para descobrir o que aconteceu antes, e que agora influencia tanto as vidas destes três personagens. Lá encontraremos as respostas para o que acontece com eles em 2060. E desvendaremos o mistério que é capaz de influenciar suas vidas tantos anos depois.

Revelado o segredo, você saberá por que este é um AMOR INFINITO.

Amor Infinito é realmente um bom título para a obra de J.M Alvarez.

O Livro inicia sua história no ano de 2327 e logo somos apresentados ao casal que resolve ivestigar sobre uma joia da familia. Nesta joia está um pendrive, que na realidade deles é um dispositivo que já não é mais usado tem muito tempo. O pendrive, quando lido, dá ao casal o vislumbre da vida dos parentes de Yara. E é assim que somos levados para o ano de 2060 e conhecemos a história do jornalista Germano, que esteve envolvido com duas mulheres completamente diferentes, mas que conseguem completá-lo. Cada uma de uma forma distinta.

Não se engane, pois a história não para por aí. O livro dá mais uma volta no tempo e apresenta também, fatos de 1870.

Eu sei, eu sei. Parece confuso. Ou, lendo essa resenha você talvez pense que este é um romance espírita, mas não é. Alvarez consegue trazes os elementos de diferentes épocas, mas por escrever de maneira simples e bastante clara, consegue incorporar os elementos de um romance contemporaneo, fazendo com que você não se sinta distante dos personagens independente de época. Confesso que de primeira achei um pouco confuso, mas assim que assimilei tudo, a leitura foi bastante prazerosa. O livro é bastante romantico, tem cenas sensuais e excelentes referencias musicais. A criação de cenas do autor é o ponto alto do livro e o arco dos personagens fecha muito bem. Para os românticos de plantão, é uma excelente pedida, ainda mais com o dia dos namorados chegando por aí.

O amor é o grande protagonista dessa história, em diversas formas. E justamente por isso me tocou.

A leitura só não fluiu com mais facilidade por conta da diagramação do livro. Em alguns momentos, soa confusa pois faz uso de diversas fontes diferentes. E a cada inicio de capítulo, uma imagem é usada de fundo, o que dificulta um pouco mais a leitura. De qualquer forma, mesmo com estes detalhes que me incomodaram, a leitura foi uma surpresa agradavel, uma vez que este foi o meu primeiro contato com o autor. Fico aguardando novas e romanticas histórias, bem trabalhadas e com personagens tão ricos quanto desse livro.

XoXo

[resenha] encrenca, non pratt

91R7LLnMwTL

Ano: 2016
Páginas: 307
Língua: Português
Editora: Verus
Preço Médio: 29,90

Sinopse: Quando o colégio inteiro descobre que Hannah Sheppard está grávida, ela tem um verdadeiro colapso. E quem está ao seu lado é Aaron Tyler, um aluno novo e o único garoto que não parece ter segundas intenções em relação a ela. Desejando compensar seus erros do passado, Aaron toma uma difícil decisão: ele se oferece para fingir ser o pai do bebê. E, temendo revelar quem é o verdadeiro pai, Hannah aceita.
Encrenca é a história de dois jovens que estendem a mão um para o outro quando todas as demais pessoas parecem lhes dar as costas. Em um período marcado por perdas, arrependimentos e esperança, os dois vão descobrir que nada se compara a encontrar o seu primeiro melhor amigo de verdade.
Este livro inteligente, por vezes comovente, por vezes engraçado, mostra que crescer pode ser complicado, mas é assim que se descobre o que realmente importa na vida
Encrenca é o livro que caiu super bem. Quando vi que ele estava disponivel para solicitação, não pensei duas vezes depois de ler a sinopse: é algo bem leve e divertido como venho precisando!

Só quem passou pela adolescencia vai rir ainda mais com esse livro. Não que ele seja de fato um livro humoristico, mas é muito interessante como Non Pratt trabalha com sinceridade seus personagens. E ser adolescente não é facil. Não, não é apenas um drama não. É complicado mesmo. Passamos por diversas situações cheios de intensidade e meu jesus cristinho, como a gente costuma se lascar pra valer, justamente por isso.

É com essa honestidade que vamos conhecer a Hannah e o Aron. A Hannah é a abelha rainha. Aos 15 anos é mega popular, tem amigos, vive em festas até que descobre que está grávida. Uma criança mimada e um tanto birrenta vai colocar outra no mundo. O pior é que, além de estar grávida tão nova, ela não pode dizer quem é o pai e vai perder todos ao seu redor. Bem… não todos. O ponto alto do livro é o amadurecimento da Hannah, sem duvida nenhuma. E, enquanto a gente acompanha o amadurecimento da Hannah, a história também vai amadurecendo. É como se a história fosse mesmo um adolescente. Começa um tanto clichê, um tanto boba, mas vai amadurecendo, se tornando mais palpavel e menos comica. O Aron, por mais fofo que seja, não me cativou. 🙁

Sem duvidas é uma leitura para um momento de preguiça, um domingão. Uma leitura divertida como previsto, que me salvou de um tedioso dia de chuva.

XoXo