Jessica Jones

jessica jones

Que a função da Netflix é acabar com as nossas vidas não é novidade, né? Mas Marvel’s Jessica Jones atingiu níveis absurdos, chegando a ser a série mais assistida na Netflix no último semestre de 2015, desbancando até o sucesso de crítica Narcos. Ao mesmo tempo a série recebeu duras críticas, criando aquele clima de “ame-a ou deixe-a”, já que, pelo menos pra mim, ficou bem claro que você ou ama ou odeia Jessica Jones. eu faço parte do Team que ama desesperadamente

Se você esteve pescando no lago Titicaca nos últimos quatro meses e ainda não sabe quem é essa Jessica Jones que eu tanto falo, vai aqui a sinopse oficial da Netflix: Após um fim trágico de sua breve carreira de super-herói, Jessica Jones (Krysten Ritter) tenta reconstruir sua vida como uma detetive particular, lidando com casos envolvendo pessoas com habilidades notáveis em Nova York.

A primeira coisa que me chamou atenção na série foi a ausência de uma figura masculina protagonizando com a Jessica. De início, ela não tem pai, irmão, amigo, ficante ou namorado com ela. Ela é apenas Jessica Jones, a investigadora particular com super-poderes. O episódio continua e você acaba vendo mais interações com personagens femininos; a advogada Jeri Hogarth, a apresentadora e ex-atriz Trish Walker. Com o tempo, os personagens masculinos vão aparecendo, mas em momento algum eles roubam o protagonismo feminino na série, nem mesmo o próprio vilão da história, o Kilgrave, interpretado magnificamente por David Tennant. Barty Crouch Jr.

Aliás, o vilão é um dos pontos fortes da série. Kilgrave sempre está impecável, com seus trajes formais e nunca suja as mãos, afinal, não precisa. Tendo o poder de controlar mentes, ele sempre manda alguém para fazer o trabalho sujo. Tennant Doctor Who faz um trabalho excepcional mostrando um homem que parece até ser comum, frágil, o tipo de pessoa a qual não associaríamos a falta de escrúpulos característica de Kilgrave. Outra coisa digna de menção é a obsessão do personagem pela cor púrpura, uma referência aos quadrinhos, onde ele tinha a pele e os cabelos na tonalidade púrpura graças a um acidente químico. Até a própria série explora esse lado, usando e abusando de tons de roxo. achei tendência

Kilgrave

Outro ponto que me chamou atenção foi o modo como a personagem Jeri Hogarth — que nos quadrinhos é um homem — foi tratada. Ela é uma mulher, homossexual, casada, e em nenhum momento o seriado tentou usar isso para vender um fetiche. como outros estúdios por aí fazem A Jeri é o que ela deveria ser: apenas uma advogada casada e que não tem um pingo de princípios, sendo tratada com a normalidade que deveria lhe ser dirigida sempre.

A construção das personagens femininas em Jessica Jones também merece palmas. Finalmente temos uma variedade de mulheres que discutem algo além de cabelo, homem e roupa. Mas Thamy, qual é o problema de falar de cabelo, homem e roupa? Nenhum! Mas mulheres que só se juntam pra falar de superficialidades é um esteriótipo que já deu o que tinha que dar, e as mulheres já estão cansadas de serem representadas dessa forma.

A série também retrata vários tipos de relacionamentos abusivos e a própria protagonista sofre de Transtorno de Estresse Pós-Traumático em função de um relacionamento desse tipo. O modo como a estrutura psicológica dos personagens é explorada, permitindo que você acompanhe e se envolva no desenvolvimento e o crescimento dos personagens é genial. Temas polêmicos como culpabilização da vítima, estupro, aborto e uso de drogas também estão inseridos no enredo, com uma abordagem sensível, mas ao mesmo tempo imparcial.

Jessica e Kilgrave

Como nem tudo são flores… O enredo foi bem planejado, a execução eletrizante, prendendo o espectador desde o começo, mas nos últimos episódios se perdeu um pouco. A série não perde muitos pontos por causa disso, compensando com personagens fortes, boas sequências de luta e edição impecável.

No geral, Jessica Jones é uma série de super-heróis que mexe com a sua cabeça, te faz refletir sobre assuntos que você nunca pensou, mas você aproveita cada segundo. Junção perfeita de ação, drama e um pouco de humor ácido porque ninguém é de ferro, né?

E você, já assistiu Jessica Jones? Quer assistir?

 

Dicas de esmaltes nas cores do ano da Pantone.

Todo ano a Pantone divulga a cor do ano, que acaba guiando tanto as produções de moda, maquiagem e até mesmo decoração. Ano passado a cor do ano foi o vibrante Marsala (tom entre vinho e vermelho) e esse ano a Pantone resolveu fazer a alegria nossa e  escolher duas cores: o rosa quartzo (Rose Quartz) e o azul sereno (Serenity).

pantone-color-2016pantone

Algumas marcas brasileiras já tem em seu portifólio essas cores, então resolvi escolher algumas opções pra mostrar que dá pra ficar com as unhas na moda sem gastar tanto!

Versões do Rosa Quartz

“É uma cor delicada, como um leve rubor sobre as bochechas”, diz Leatrice Eiseman, diretora executiva da Pantone.

Rose BomBom,Risqué –  super fácil de passar, em 2 camadas já cobre bem. Além de ser claro e fofo né? <3

Esmalte-Risque-Cremoso-Rose-Bombom-

Balé, Beauty Color – tom bem parecido com o da Risqué, mas um pouco mais claro.

Esmalte- Balé

Romântica, Marina Ruy Barbosa para Hits – lindo, lindo e lindo! E ainda possui uns brilhinhos bem discretos dourados que dão um toque à mais.

Romantica-4free_g

Versões do Azul Sereno

“É um tom que conforta e traz calma em tempos turbulentos”, segundo Leatrice. Detalhe que essa cor é aquela que está entre o azul e lilás, o que torna mais lindo ainda o tom.

Horizonte Azul, Colorama – ele tem um pouco mais de azul do que de lilás, mas isso não tira a fofura da cor. <3

Horizonte Azul esmalte

It Girl, Marina Ruy Barbosa para Hits – mais um esmalte da Marina que super se encaixa com o tom. Só acho ele um pouco chato pra passar, normalmente uso 3 camadas.

It-Girl-Cremoso_

Figurino, Vult – pra mim é o esmalte nacional mais próximo ao tom da Pantone, além de ter uma cobertura maravilhosa!

Figurino - Vult

Então é isso meninas, gostaram das sugestões? Tem dica de mais algum esmalte que ficou de fora? Então escreve aqui nos comentários!

Beijos e até a próxima! <3

 

 

 

Parceria com autores nacionais – 2016

unnamed

Olá pessoal! Esse ano estamos fazendo de uma forma diferente e querendo conhecer cada dia mais e mais autores. Para quem não conhece o Blog, deixa eu me apresentar: Me chamo Mirela Paes e desde 2014 vinha comandando o vlog junto com uma amiga. Em 2015 resolvemos abrir o blog também, assim teríamos como divulgar e compartilhar mais material.

No #2DB temos uma missão: compartilhar, divulgar e abrir cada vez mais espaço para a literatura nacional. 

Sendo assim autor, dê uma espiada no blog, no canal e não deixe de preencher a planilha caso queira ser o nosso parceiro. Temos mais de 500 mil visualizações em nosso canal!

Tem alguma dúvida sobre a parceria? Aqui explico bem direitinho, lembrando que a parceria é GRATUITA! Mas vocês podem contratar alguns serviços como Publipost ou Espaço publicitário em nossas redes.

Parceira com autores, como funciona: 
– Por motivos de segurança, não aceitamos pdf. Apenas livros físicos/impressos/Manuscritos/Link do Wattpad ou outra plataforma digital/Ebooks enviados diretamente pelo sistema da Amazon.
– O livro ou manuscrito deve ser enviado para nossa caixa postal. Endereço abaixo.
– O material enviado sempre aparece em vídeo no vídeo de Recebidos/Book Haul/Correio.
– A resenha vai ser postada assim que concluirmos a leitura e será totalmente honesta e sincera. Geralmente entre a notificação ao autor e o post demoramos cerca de um mês.
– Podemos fazer uma promoção com material enviado pelo autor. Pode ser kit de marcadores, kit do livro com marcadores, livro, brindes… ele escolhe entre facebook ou instagram para que o sorteio seja realizado. .
– Caso o autor queira colocar um banner de divulgação em nosso blog, favor consultar nosso mídia kit.*
– Fotos produzidas para os posts são de nossa autoria. Em caso de publipost, são enviadas antecipadamente para previa aprovação.
– No caso de um publipost, o material escrito ou em vídeo será enviado antecipadamente para previa aprovação.
– O Autor precisa responder ao questionário que será enviado, para que a equipe tenha todas as infos sobre o seu trabalho. Caso queira adicionar mais alguma informação, fique a vontade.
– Caso o livro ainda não tenha sido lançado, o autor pode solicitar um post de divulgação, mas o questionário precisa ser respondido da mesma forma.
– Em caso de publipost, consultar nosso mídia kit.*
– Em caso de realização/cobertura de eventos, por favor repassar informações do mesmo por resposta no campo “outros” do questionário.
Caso o autor não more em Recife, o material deve ser enviado para a nossa caixa postal:
#2db
Caixa Postal 8397
Recife- PE (shop Rio Mar)
Cep: 51110-900
Em caso de dúvidas é só falar com a gente!
Nos envie um email no contato@doisdb.com ou preencha essa planilha para que a gente possa entrar em contato: https://goo.gl/TVvv71
XoXo

Deadpool – O Filme

.

Irônico e com um humor ácido, Deadpool é o super-herói mais escrachado já visto. Uma união perfeita de humor, ação e pura putaria, sem virar um besteirol americano.

.

563014

Sinopse Oficial: Baseado no anti-herói não convencional da Marvel Comics, DEADPOOL conta a história da origem do ex-agente das Forças Especiais que se tornou o mercenário Wade Wilson. Depois de ser submetido a um desonesto experimento que o deixa com poderes de cura acelerada, Wade adota o alter ego de Deadpool. Armado com suas novas habilidades e um senso de humor negro e distorcido, Deadpool persegue o homem que quase destruiu sua vida.

Diretor: Tim Miller
Roteiro: Paul Wernick e Rhett Reese
Produtores: Simon Kinberg, Lauren Shuler Donner, Ryan Reynolds
Elenco: Ryan Reynolds, Morena Baccarin, Ed Skrein, T.J. Miller, Gina Carano, Brianna Hildebrand

 

Com essa descrição você pode até pensar que se trata de mais um filme de super-herói, mas não se engane. com diálogos direcionados diretamente ao público e um humor negro, que fez a maioria rir já nos primeiros minutos de filme – basicamente ainda na abertura – Deadpool veio dar uma nova cara para esse segmento.

 

 

Deadpool-primeira-imagem

 

Vai ser preciso de um certo conhecimento da cultura pop para entender certas piadas, pois conta com referências a outros filmes, tais como Lanterna Verde e X-Men, e se você tem um ouvido sensível a palavrões esse filme não é para você.

E mesmo com todo esse lado da comédia o filme não pecou no quesito ação, pois contém cenas bem violentas e efeitos de tirar o folego.

Depois da fracassada aparição de Deadpool em ‘X-Men Origens: Wolverine‘ – interpretado também por Ryan Reynolds – agora podemos ver Reynolds desempenhando o papel com maestria, a união perfeita entre personagem e ator. Mas é claro que as piadas sobraram até para ele, o que levou os fãs às gargalhadas.

Só de escrever esse post, já estou rindo relembrando das melhores partes. Se você gosta de filmes desse gênero ou se já acompanhava esse super-herói (nem tão herói assim) em quadrinhos, não pode perder esse filme!

 

GirlBoss vai virar série da #Netflix!

NEW YORK, NY - SEPTEMBER 29:  Nasty Gal Founder/ author Sophia Amoruso attends Sophia Amoruso's launch event for the paperback of #GIRLBOSS, in conversation with Amy Astley, EIC of Teen Vogue at Barnes & Noble Union Square on September 29, 2015 in New York City.  (Photo by Cindy Ord/Getty Images for Sophia Amoruso)

#NETFLIX eu te amo!

Sophia Amoruso ficou super famosa por ter começado seu negocio como um brechó de roupas no Ebay e aos 27 ter se tornado dona de um negócio milionário o Nasty Gal. Ela tem uma história tão inspiradora que já virou livro e aqui no Brasil ele foi publicado pela editora Seoman.

Sinopse oficial do livro: Sophia Amoruso passou a adolescência viajando de carona, furtando em lojas e revirando caçambas de lixo. Aos 22 anos ela havia se conformado em ter um emprego, mas ainda estava sem grana, sem rumo e fazendo um trabalho medíocre que assumiu por causa do seguro-saúde. Foi aí que Sophia decidiu começar a vender roupas de brechó no eBay. Oito anos depois, ela é a fundadora, CEO e diretora criativa da Nasty Gal, uma loja virtual de mais de 100 milhões de dólares, com mais de 350 funcionários. Além da história de Sophia, o livro cobre vários outros assuntos e prova que ser bem-sucedido não tem nada a ver com a sua popularidade; o sucesso tem mais a ver com confiar nos seus instintos e seguir a sua intuição. Uma história inspiradora para qualquer pessoa em busca do seu próprio caminho para o sucesso.

A biografia dela está na minha lista de leituras de 2016 e a série será produzida por ninguém menos que a Charlize Theron. Não é bem uma coincidência. A Charlize já acompanhava o trabalho da Sophia e compareceu na abertura da primeira loja física da marca!

Charlize-Theron-Nasty-Gal-Melrose-Store-Launch-in-Los-Angeles-005

Tem coisa mais gostosa que o cheirinho de #GirlPower + #NetFlix juntos? Ahhh, não tem não! hehe. Já estou ansiosa, contando os dias! E agora mais do que nunca, preciso ler esse livro!

Animadas?

XoXo

 

#TOP5 Literatura nacional

 

Resenhas:
Em um instante tudo pode mudar, LM Gomes: http://doisdb.com/resenha-em-um-insta…
Não Pare!: https://www.youtube.com/watch?v=J2yd9…
Um encontro Fatal: http://doisdb.com/resenha-um-encontro…
4 semanas de prazer: https://www.youtube.com/watch?v=lyHWD…
Os Portões do inferno: em breve! No canal!

#RIPTWITTER – Entenda o que pode mudar na rede social e os motivos de quem detestou fazer o teste.

images

Não se vocês, mas eu sou extremamente viciada no twitter. Já me segue por lá? Não? Vaí lá bater um papo comigo! Por lá sou apenas @mirelapaes ! Enfim, voltando ao assunto, sou extramente viciada. No Twitter é tudo objetivo, na hora, BAM! É uma ferramente simples para a gente se comunicar, o aplicativo não pesa tanto e não consome tanto 3G quando estamos na rua. Se tem algo que AMO é justamente acordar e me atualizar na timeline. Ler tudo o que o pessoal andou tweetando enquanto “estava fora” faz parte de minha rotina diária.

Se você segue pessoas X e Y, empresas Z e sites de noticias P e O, tudo que surgiu na sua timeline pode ser conferido em alguns minutos. Tudo o que a gente vê está em ordem cronológica. Agora imagine que isso simplesmente vai mudar e assim como o facebook os posts vão aparecer na sua timeline por popularidade e “na medida do que você curte.” Além de muito mais publicidade.  Sinceramente, quem me conhece sabe que venho usando cada vez mais o facebook, mas que eu não curto muito a rede social justamente por isso. Se sou amiga de pessoa X, gostaria de ver o que ela tem para compartilhar, mas nem sempre isso é possível. Quem nunca sentiu falta de um amigo X pela timeline? E quando foi ver estava lá, cheio de posts…

É exatamente isso que o twitter pode virar: um novo facebook. Inclusive por permitir que a gente faça tweets de textão. Ok que as vezes usar um tweetlonger é preciso, ou fazer vários tweets sobre o mesmo assunto, mas mesmo assim, o Twitter perder a essência e se igualar ao facebook. Totalmente. Em termos técnicos isso é chamado de alogaritma timeline. E por mais que o facebook disponibilize uma opção de você ver os posts mais recentes, ainda assim, você só vê o que é mais popular. Não é algo que dá para escapar de fato, o que é bem chato.

cebolinha-chora-mais

Se o Twitter realmente apostar nesse modelo vai perder boa parte de seus usuários frequentes e vai diminuir a quantidade de posts. Por outro lado, tende a ganhar novos usuários e resolver um de seus maiores problemas: o excesso de posts. Com muita gente tweetando com frequência o tempo todo, o Twitter vem enfrentando problemas com a conversão de posts em cliques – acredito que isso seja um problema com os clientes pagos, o retorno talvez não esteja sendo bom o suficiente.

Já reclamei, já lamentei e espero que ao menos o Twitter permita que a gente possa escolher entre a nova ou a antiga versão para usar. Além disso, que finalmente disponibilizem o tão desejado botão de editar. Agora é esperar. Com tanta gente recebendo a noticia de forma negativa, o CEO pareceu entender que fazer essa mudança seria algo muito arriscado. Espero de verdade que ele tenha compreendido isso e que o tal teste seja engavetado, mas em nenhum momento ele garante que a mudança realmente não vai acontecer. Ele só garante que não seria essa semana… ai, ai, ai…

dorsey

 ”Eu quero que todos saibam que nós estamos sempre ouvindo e não temos planos para reorganizar a timeline essa semana

#RipTwitter

#RipmIRC

#RipICQ