[RESENHA] A noiva fantasma

darkside03

ISBN: 9788566636277

Ano: 2015

Páginas: 360

Língua: Português

Editora: Darkside Books

Preço Médio: 41,00

Sinopse: Certa noite, meu pai me perguntou se eu gostaria de me tornar uma noiva fantasma…
1893. Li Lan é uma jovem que recebeu educação e cultura, mas que vive sem grandes perspectivas depois da falência de seus pais. Até surgir uma proposta capaz de mudar sua vida para sempre: casar-se com o herdeiro de uma família rica e poderosa. Há apenas um detalhe: seu noivo está morto.
A Noiva Fantasma é o surpreendente romance de estreia de Yangsze Choo, a escritora de ascendência oriental que está encantando fãs por todo o mundo.
Por mais fantásticas que pareçam, as noivas fantasmas ainda resistem até hoje em parte da cultura asiática. A prática, que chegou a ser banida por Mao Tsé-Tung durante a Revolução Cultural, foi muito frequente na China e na Malaia (hoje Malásia) no final do século XIX. O casamento era usado para tranquilizar um espírito inquieto, e garantir um lar e estabilidade para as mulheres que diziam sim a maridos já falecidos. É claro que elas tinham um preço alto a pagar, e com Li Lan não seria diferente.
Evocando obras como Lugar Nenhum, de Neil Gaiman, essa obra é uma história impressionante sobre o amor sobrenatural e sobre o amadurecimento, escrita por uma extraordinária nova voz da ficção contemporânea.

Muitas mulheres sonham em ficar noivas, em se casar.

Em A Noiva Fantasma, romance de estreia de Yangsze Choo, vamos viajar no tempo e conhecer a história da Li Lang, uma jovem chinesa que como muitas daquela época se preocupa em conseguir um bom noivo, sonha com um casamento.

Na época em que o livro se passa é tipicamente comum. E por mais que seja algo que como leitora talvez fosse difícil de digerir, a autora nos deixa tão íntimos da personagem que fica simples enxergar pelos olhos da protagonista.

Talvez seja o livro mais romântico que a Darkside tenha no catálogo, mas não se engane: Não é apenas mais um romance. Ou uma história bobina, água com açúcar. A autora faz uso de uma grande pesquisa e cria todo um novo contexto para uma questão cultural que existia na época.

Pode parecer absurdo, mas dei uma pesquisada e achei pavoroso o fato de casamentos arranjados com o noivo morto realmente tenha existido. Famílias costumavam fazer esse arranjo para garantir paz do homem em questão e em troca, a família da noiva teria uma boa quantia como pagamento.

A jovem não passaria nenhuma necessidade.

Li Lang perdeu a mãe muito cedo, mas foi muito bem criada. Sua família está em crise financeira: não estão completamente falidos, mas estão em total declínio. Seu pai está se recuperando de uma grave doença e vê na filha uma maneira de fazer com que a família possa ter uma melhor condição.

Li Lang se recusa a casar com um noivo que já está morto e é justamente por conta de sua recusa que o livro se mostra muito mais que um simples romance. O universo que Li Lang vai começar a explorar é retratado com muita delicadeza e é rico em diversos detalhes para apresentar o universo da morte.

Não vou me prolongar, afinal estaria contando spoilers, coisa que evito, mas sinceramente, quando pensei que iria me decepcionar com o livro, ele mostra muito mais e a autora é bastante original em cima de uma tradição medonha da China. Existem detalhes e cenas desse universo que parecem absurdas se você parar para pensar com cuidado, mas a autora consegue costurar tão bem todos os detalhes e acontecimentos que fiquei impressionada com a naturalidade de tudo criado, de tudo o que ocorre.

Confesso que esperava um livro mais sombrio. Como comentei, de tudo que tive a oportunidade de ler da Darkside, esse, sem dúvida foi o livro mais leve e mais romântico de todos. Existem fantasmas, existe pobreza, existe sofrimento, mas acaba sendo um livro muito mais humano que o esperado.

Quem ler com toda certeza vai entender o que estou falando. O ponto alto fica para a escrita da autora. Se rolar um top 5 de livros do ano, ele tem que estar na lista, pois foi um dos mais bem escritos que li até agora!

Esta resenha foi feita em conjunto com o grupo open minds do Blog Harlan Coben Brasil.

unnamed

XoXo

 

Sopa de Bagunça Cabulosa!!!

O primeiro vídeo da gente na Bienal, é claro que tinha que ser uma bagunça! O Leitor Cabuloso fez uma entrevista com a gente que foi super divertida e claro: uma zona! O vídeo ficou hilário! Confiram e se divirtam!!! No vídeo inclusive a Mi comenta um pouquinho – só um pouquinho mesmo! – sobre seu livro que será publicado em 2016 pela Qualis Editora!

[resenha] Eu te darei o sol, Jandy Nelson

eu-te-darei-o-sol_capa_1.png.1000x1353_q85_crop

ISBN: 9788581636467

Ano: 2015

Páginas: 384

Língua: Português

Editora: Novo Conceito

Preço Médio: 22,00

Sinopse: Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia.Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém.
Contado em perspectivas e tempos diferentes, EU TE DAREI O SOL é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.

Jandy Nelson consegue emocionar qualquer um. Isso é um fato.

Dividido em 2 povs diferentes e se passa em 2 momentos diferentes. Não recomendo que seja lido na tpm, enh mulherada? rsrsrsr.

Vamos acompanhar o Noah e o Jude em uma fase delicada e complicada na vida dos dois. Eles são inseparáveis, mas ao mesmo tempo são personagens muito “individuais”. O Noah é representado por uma escrita é bem mais leve e ele tem uma sensibilidade incrível. Ele é um artista talentoso, mas também sofre por ser mais quietinho, na dele.

Já a Jude é mais desenrolada e com ela o único ponto negativo do livro: Achei que a personagem acabou se mostrando muito mais madura que uma garota de sua idade. Ok, ela tem uma carga emocional grande que a envolve, uma certa amargura até, mas ainda assim, achei que não fez lá muito sentido tanta maturidade de sua parte. Tirando isso, a Jude é o oposto do irmão. Comunicativa, se dá bem com brincadeiras e esportes, popular… e sempre o ajuda quando o vê sofrendo por ser tão reservado.

Os dois acabam dividindo a atenção da mãe e é relatado de forma… sufocante. É incrível como você talvez comece a ler o livro tendo um ponto de vista e este vá mudando aos poucos. Não existe exatamente um time, um irmão para quem torcer. Você se vê supersticioso assim como a Jude e entendendo como o talento do Noah é de te “desmontar” por completo.

No final, você compreende que mais do que a história de dois irmãos que estão ligados de uma maneira incrível, é uma história extremamente humana sobre medo, ódio, sofrimento, alegrias, amores, temores, descobertas… O final não foi como eu esperava, mas quanto mais penso nele, mais vejo que ele foi perfeito. De primeira pode ser que te pegue de surpresa, mas a grande verdade é que é um final daqueles que você só compreende e aproveita de fato depois de muito pensar e refletir sobre ele.

Mais uma vez um livro belíssimo e bem escrito! Com excelentes mensagens.

XoXo

[RESENHA] Eu te darei o sol, Jandy Nelson

eu-te-darei-o-sol_capa_1.png.1000x1353_q85_crop

ISBN: 9788581636467

Ano: 2015

Páginas: 384

Língua: Português

Editora: Novo Conceito

Preço Médio: 22,00

Sinopse: Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia.Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém.
Contado em perspectivas e tempos diferentes, EU TE DAREI O SOL é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.

Jandy Nelson consegue emocionar qualquer um. Isso é um fato.

Dividido em 2 povs diferentes e se passa em 2 momentos diferentes. Não recomendo que seja lido na tpm, enh mulherada? rsrsrsr.

Vamos acompanhar o Noah e o Jude em uma fase delicada e complicada na vida dos dois. Eles são inseparáveis, mas ao mesmo tempo são personagens muito “individuais”. O Noah é representado por uma escrita é bem mais leve e ele tem uma sensibilidade incrível. Ele é um artista talentoso, mas também sofre por ser mais quietinho, na dele.

Já a Jude é mais desenrolada e com ela o único ponto negativo do livro: Achei que a personagem acabou se mostrando muito mais madura que uma garota de sua idade. Ok, ela tem uma carga emocional grande que a envolve, uma certa amargura até, mas ainda assim, achei que não fez lá muito sentido tanta maturidade de sua parte. Tirando isso, a Jude é o oposto do irmão. Comunicativa, se dá bem com brincadeiras e esportes, popular… e sempre o ajuda quando o vê sofrendo por ser tão reservado.

Os dois acabam dividindo a atenção da mãe e é relatado de forma… sufocante. É incrível como você talvez comece a ler o livro tendo um ponto de vista e este vá mudando aos poucos. Não existe exatamente um time, um irmão para quem torcer. Você se vê supersticioso assim como a Jude e entendendo como o talento do Noah é de te “desmontar” por completo.

No final, você compreende que mais do que a história de dois irmãos que estão ligados de uma maneira incrível, é uma história extremamente humana sobre medo, ódio, sofrimento, alegrias, amores, temores, descobertas… O final não foi como eu esperava, mas quanto mais penso nele, mais vejo que ele foi perfeito. De primeira pode ser que te pegue de surpresa, mas a grande verdade é que é um final daqueles que você só compreende e aproveita de fato depois de muito pensar e refletir sobre ele.

Mais uma vez um livro belíssimo e bem escrito! Com excelentes mensagens.

XoXo

[RESENHA] A Estrela dos Mortos – SUPERNOVA II, Renan Carvalho

supernova2-a-estrela-dos-mortos-capa_1.jpg.1000x1353_q85_crop

ISBN: 9788581637914

Ano: 2015

Páginas: 480

Língua: Português

Editora: Novo Conceito

Preço Médio: 25,90

Sinopse: Após deixar sua cidade natal, Leran está perdido em busca de uma pessoa que possa ajudar sua irmã Luana a controlar seus poderes. Enquanto foge de caçadores colocados em seu encalço, o arqueiro conhecerá novos lugares e aliados para sua jornada. Ao mesmo tempo, Tlavi, a jovem Estrela da Cura, tenta desvendar os mistérios de um criminoso capaz de erguer as forças das trevas no território pacificado do Reino Central. O caminho desses personagens está ligado pelo destino. Será que poderão lutar juntos para descobrir como vencer os novos inimigos? Conseguirá Luana despertar sua verdadeira força? Como Leran agirá diante da evolução dos poderes da irmã? É o que você vai descobrir em Supernova: A Estrela dos Mortos.

O segundo volume da série sem dúvida nenhuma é justamente o que comprova pra mim como Renan Carvalho é um nome para se guardar, igualmente como Kel Costa e André Gordirro, quando falamos do gênero de fantasia na literatura nacional.

Esse segundo volume conseguiu ter uma história ainda melhor amarrada, do começo ao fim o livro é recheado por cenas de ação e grandes revelações. Fora que o universo criado por Renan é ainda maior que imaginava! E como é bem aproveitado e descrito!  O livro tem um novo narrador, Tlavi, a estrela da Cura que busca combater as trevas.

Leran e Luana seguem em mais uma aventura, mas algo que me deliciei é que a Luana tem bastante espaço para ser explorada, para mostrar como ela evoluiu e relevar alguns dos mistérios que a envolve. Será que em algum momento ela e Leran vão “se separar” ? A Luana pareceu estar pronta para se tornar mais independente e não isso não ofusca o Leram de forma alguma nesse volume.

Com tantos narradores novos o Renan conseguiu fazer com que o livro fosse muito bem aproveitado. Cada personagem tem seu momento de destaque, mas em momento algum o leitor se vê cansado ou adivinha de cara o que está por vir. Como já comentei, esse segundo livro mostra como a escrita do Renan evoluiu e amadureceu!

O livro é grande, mas todo bem pensado. Você fica sem querer largar, afinal ao fim de cada capítulo você fica precisando saber mais, ter certeza de que tudo vai ficar bem. É uma aventura cheia de surpresas que são reveladas aos poucos, o que faz com que a gente não tenha que esperar um próximo volume para que tudo possa ser respondido.

O único problema é que agora teremos que esperar pelo 3 volume. Isso sim é um problema sério! hehehe! O Livro, está impecável e conta com um apêndice completíssimo. É uma a edição de um livro de fantasia que não deixa barato para nenhum gringo. Se você curte fantasia corre logo para ler e não deixa de contar pra gente o que achou!

XoXo

[Resenha] Preciso do seu amor, Bella André

foto-2015-08-24-00-53-48-851191992871463-seapunk

 

ISBN: 9788581637655

Ano: 2015

Páginas: 320

Língua: Português

Editora: Novo Conceito

Preço Médio: 25,00

Sinopse: A bem-sucedida corretora de imóveis de Seattle, Mia Sullivan, não é nada boba… A não ser naquela única semana em que entregou seu coração a um músico sensual, que não lhe deu nada em troca além de dias e noites perfeitas em sua cama. Apesar de ter jurado que nunca mais o veria, ele foi o único homem de quem não conseguiu se esquecer. Um dos roqueiros mais desejados do mundo, Ford Vincent pode ter a mulher que quiser… exceto Mia Sullivan. Agora ele sabe que as milhares de fãs que cantam suas músicas não podem preencher o seu vazio. Só o amor de Mia tem esse poder – então, ele jura fazer tudo o que for preciso para conquistar o coração dela novamente. Depois de um reencontro, uma atração intensa surge entre eles. Será que, finalmente, Mia e Ford irão descobrir um amor forte o suficiente para durar para sempre?

Falar dos livros da Bella Andre é sempre muito fácil pra mim. Ainda não li um que não gostasse e todos eles, mesmo lendo fora de ordem, são maravilhosos.

Para quem gosta de um romance um pouco mais quente e curte, claro, aquele draminha de leve e personagens divertidos, sério, pare para ler um dos livros dela. Sei que existe um certo preconceito pelos seus livros serem classificados como sessão da tarde, mas gente!!! Todo livro tem que ser extremamente cabeça e passar uma puta de uma lição de vida que vai te fazer ficar remoendo por aquilo? Além disso, é por um livro ser best seller que ele perde não só seu selo de qualidade, mas também sua mensagem?

Eu gosto muito dos protagonistas masculinos dela, mas as mulheres… ai ai. Acho que ela sempre consegue aproveitar muito mais o que ocorre ao redor quando a protagonista é feminina! E a Mia? ela é apaixonante! Tanto é que o Ford vai ter que conquistar o seu coração.

Mia é uma mulher que leva uma vida tranquila, é corretora de imoveis e certa vez, abriu seu coração para o músico que a levou a loucura por dias e noites. Ela sabia que aquela relação tinha data de vencimento, então procurou tocar sua vida a diante. Já o Ford, não consegue de fato seguir em frente assim. Sempre tem algo que acaba causando um vazio e é quando a produção de um filme sobre sua carreira e sua influencia como música começa de fato que ele compreende. Mesmo com tantas garotas aos seus pés, ele não demora a entender que a Mia é a mulher de sua vida.
É gostoso ver que ele vai atrás dela e não desiste. E entender como os dois ainda estão sentindo os efeitos do termino de uma relação relâmpago tantos anos antes te faz sofrer junto com eles. A Bella Andre sempre tenta levantar valores familiares, prega a união, o amor como algo absoluto e enquanto alguns acham isso piegas, acredito que combina demais com a linha de trabalho dela.

Do começo ao fim, é difícil de largar o livro. É complicado você conseguir largar e ficar sem saber o que vai acontecer no próximo capítulo e é gratificante quando as coisas começam a tomar forma de verdade.

Para quem curte romances, Preciso do seu amor é uma pedida maravilhosa!!!

XoXo