[Resenha] Jardim de Espelhos, Veridiana Maenaka

imgTitle_20140909120110

 

ISBN: 9788578552367

Ano: 2014

Páginas: 352

Língua: Português

Editora: Giz Editorial

Preço médio: R$ 39,00

Sinopse: Cristina nasceu de um relacionamento proibido, por isso é rejeitada e entregue, ainda bebê, a uma mulher humilde. Ignorante de sua origem, cresce como serviçal na fazenda Redenção. Apesar da diferença social, ela e André, filho do dono da propriedade, tornam–se companheiros de folguedos e, na adolescência, namorados. Mas esse amor custa caro a Cristina, e ela cai em desgraça. Quem a salva do desamparo é Olívia, reconhecida alcoviteira, que a transforma numa mulher cobiçada e elegante, uma acompanhante de alto luxo.

Na solidão dessa vida a um só tempo glamourosa e degradante, Cristina reencontra André, o amor de infância. Obcecada por reconquistá–lo e retornar triunfante à fazenda Redenção, a moça precisará da ajuda do detestável – e atraente – Eduardo.

Este é um daqueles livros que chamaram minha atenção não só pela capa linda, mas também na sinopse. Romance de época nacional, se passando em São Paulo e com uma mocinha que por mais que sofresse, daria a volta por cima.

Não vou mentir que o inicio do livro teve um ritmo lento para mim. Mas aos poucos, a história foi se desenvolvendo e me envolvendo. Cristina é uma criança bastarda que sempre foi muito bonita. Recusada pela avó e pela mãe, ela é criada por uma antiga empregada de sua avó em uma fazenda chamada Redenção. Nessa fazenda ela vai descobrir o seu primeiro e talvez verdadeiro amor. André é um dos herdeiros da fazenda e ao lado dela ela acredita que vai ter um futuro totalmente diferente. Que vai poder construir uma família de verdade. Os encontros vão se tornando cada dia mais frustrantes pois André não pensa em se casar. E esse é o ponto de virada e foi aí que a leitura me fisgou para valer. No lugar de apenas choramingar Cristina mesmo passando por várias situações ruins continua sendo forte de decidida.

Ao conhecer Olivia, sua vida muda completamente. De mocinha imensamente apaixonada, Cristina se transforma em uma acompanhante de luxo. Dona de uma beleza inigualável, ela sabe muito bem como jogar o seu jogo. Algo que admirei é que a relação de amizade entre Olivia e Cristina. E acho que nesse ponto, o livro trabalha muito bem: nem todas as pessoas são o que aparentam ser.

 

Anos se passam e Cristina, ciente de seu trabalho e com o coração ainda magoado, não acredita mais no amor. Ela é uma amante muito requisitada, mas não está pronta para lidar com o maior dilema de sua vida: Seu passado, André, retorna a sua vida. E o difícil Eduardo parece insistir em não sair dela. Em cima de tudo o que ela já viveu, é impossível de fugir da enorme gama de sentimentos que tomam conta e perturbam sua vida por completo. Você sente o desespero, o medo e as inseguranças dela. Olhar para trás vai fazer com que tenha um futuro? Ou começar a enxergar verdadeiramente o que está ocorrendo em sua vida neste momento é que fará a diferença no final?

Como comentei, no inicio da leitura pensei que seria algo arrastado até o fim e que a mocinha só seria forte por virar uma acompanhante de luxo, mas é muito mais do que isso. Cristina é forte por natureza. Quem conhece a gente bem sabe que uma mocinha com atitude é algo que nos fisga pra valer. E por mais que sua vida seja digna de um grande drama, Cristina cresce e desabrocha cada vez mais com cada um dos problemas de sua vida. A Veridiana conseguiu juntar os elementos de romance de época e mocinha dura na queda muito bem. Outro ponto positivo é se passar em São Paulo. Além de ter adorado Cristina, o Eduardo… ah, o Eduardo! Adorei. Os diálogos entre os dois são ótimos. Se eu pudesse até colocava mais lenha na fogueira hehe. Os personagens são bem trabalhados, e quando for para você sentir raiva de algum deles, se prepare…

Sendo assim, a leitura é mais que recomendada para aqueles que curtem literatura nacional e romance de época. A escrita da Veridiana é ótima, leitura redondinha, outra coisa que é extremante positiva. E se você não curte nenhum desses gêneros ou acha que vai ser ler mais do mesmo, insisto que dê uma chance a O Jardim de Espelhos. O livro é muito bem trabalhado. E quando digo bem trabalhado, elogio além do texto, mas a diagramação e as páginas amareladas, assim como a belíssima capa!

Espero que curtam!

XoXo

TAG SHIPPERS – (DIA DOS NAMORADOS)

Perguntas:

1 – Casal mais grudento. (Aquele que é diabetes)
2 – Casal que era pra ser e não foi
3 – Casal que aconteceu, mas não deveria
4 – Casal mais bonito
5 – Casal mais nerd
6 – Casal romance de cinema (que merecia um filme)
7 – Casal iô-iô (vai e volta)
8 – Casal sexual
9 – Casal amor

Quem shippa alguém sabe como é essa vida bandida. Basta uma fofura pra a gente já olhar com segundas intenções pro casal

tumblr_nejaccHB4m1tc1te3o1_400

Vamos até o fim firme e forte, mas se o ship não der certo…
go-down

Bola pra frente; achamos outro casal para shippar.

giphy (1)

E vocês shippam qual casal da literatura ou vida real?

Beijos

Top 5 “Fuck Music” (Para o Dia dos Namorados)

Nós falamos aqui no blog sobre livros eróticos, filmes eróticos… Por quê não falar sobre “música erótica”? A velho e boa música pra f*der!

Aproveitando que o Dia dos Namorados é amanhã, selecionei 5 músicas que eu considero top das top para essas ocasiões. Bota o fone de ouvido e vem escutar essa gemeção toda. Ou chama o boy, você que sabe…

Glory Box – Portishead

Um gênero que surgiu nos anos 90 foi o Trip-Hop, que é uma vertente da música eletrônica mais lentinha, mais melódica. Mas o trip-hop ficou mesmo conhecido como fuck music por ter essa pegada mais sensual, tanto no ritmo como nas letras, e uma banda muito famosa de trip-hop foi a Portishead.

Em 1994 eles lançaram o álbum Dummy que consagrou o estilo e a música Glory Box é uma das mais famosas da banda, principalmente por estar no filme Beleza Roubada.

Essa música tem o ritmo da saliência, fora a voz incrível de Beth Gibbson cantando “Give me a reason to be a woman…”. É fuck music clássica e das melhores.

Closer – Nine Inch Nails

Falar de fuck music e não citar Closer de NIN é quase heresia. Também dos anos 90 (que definitivamente foi um bom ano pra fuck music), é a música que sempre vai estar nas listas de músicas para fazer sexo. Tem o ritmo ideal, tem a voz de Trent Reznor dizendo que “quer te f*der como um animal” e fora outras frase com a mesma pegada sexual na letra.

Não é musiquinha pra fazer amorzinho. Como diria o Sr. Grey, é música pra “f*der forte” 😛

Sex (I Am) – Lovage

Lovage surgiu da união do vocalista do Faith No More, Mike Patton (<3) com a vocalista do Elysian Fiel, Jennifer Charles (<3 <3). Foi um dos últimos suspiros do trip-hop no início dos anos 2000 e eles só gravaram um único CD intitulado “Music To Make Love to Your Old Lady By”, que fala de sexo do começo ao fim.

Escutar Sex (I Am) é garantia de querer fazer sexo na hora, porque a letra e a batida tem aquela pegada. Fora que juntaram as duas vozes mais orgásticas do mundo em uma única música e você fica arrancando a calcinha pela cabeça quando Jennifer e Mike cantam “Wrap your legs around me, ride me tonight”.

Often – The Weeknd

The Weeknd está na trilha-sonora de 50 Tons de Cinza com a música “Earned It”, mas essa não é a sua melhor música pra sexo. Definitivamente, Often tem muito mais sensualidade no ritmo e na letra. Afinal, ele tá lá falando “Baby, I can make that pussy rain, often” e a gente acredita.

Seu estilo é um R&B bem melódico e sua voz é incrível. Mesmo se ele não cantasse sobre sexo tão bem, ainda assim a gente ia amar e se derreter toda.

Shelter – The XX

Quando The XX surgiu, lá em 2009, a primeira coisa que eu pensei foi “a fuck music ainda vive” porque o primeiro CD da banda tem aquela pegada de sexo sofrido, sabe? Daqueles que a gente lê em livros, bem angustiante que a gente não sabe se fica com tesão ou chora pelo casal se ferrando tanto por se amar e não poder ficar junto.

Shelter é minha música favorita do CD e bem simples: uma guitarra, uma batida eletrônica e a voz de Romy Madley Croft. Só isso basta pra te deixar hipnotizado.

Nesse mesmo CD tem outra música que ficou bastante conhecida aqui no Brasil depois que fez parte da trilha-sonora da minissérie Amores Roubados. “Intro” tocava nas cenas entre Cauã Reymond e Ísis Valverde e eu quase berrei de surpresa quando escutei a primeira vez na minissérie. A música não tem nada a ver com o clima do sertão nordestino, mas combinou de uma forma com as cenas nos cânions do São Francisco e do casal que eu já planejei escutá-la quando fizer uma visita a essa paisagem incrível.

Essas são algumas das minhas fuck music favoritas, que eu escuto há anos no caso de NIN e Portishead ou vou descobrindo com o surgimento de novas bandas. Não só pra fazer sexo, essas músicas também servem pra ajudar na inspiração na hora de escrever ou até mesmo pra relaxar no trânsito. Música vale pra qualquer ocasião e acabou!

E vocês, tem alguma fuck music especial?

Beijos e Feliz Dia dos Namorados <3

Tag “Livros Opostos” – Jeu

Perguntas:
1. primeiro livro da sua coleção / último comprado
2. um que você pagou barato / um que pagou caro
3. com protagonista homem / com protagonista mulher
4. leu bem rápido / demorou pra ler
5. com capa bonita / com capa feia
6. um livro brasileiro / um livro internacional
7. um livro mais fino / um mais grosso
8. um livro de ficção / um de não ficção
9. um livro meloso / um livro de ação
10. um livro que te deixou feliz / um que te deixou triste

Tag criada pelo Bruno do canal Minha Estante.

Beijos

Lá Fora Food Park – Recife #2DBGourmet

Durante a primeira edição eu estava fora da cidade, então fiquei apenas na vontade. Quando a segunda edição foi confirmada, corri para ver se não teria nada na data e ufa! Ontem, dia 05 de Junho foi o primeiro dia do evento que ocorre em uma parte do estacionamento do meu Shopping favorito da cidade o Rio Mar Recife. Tá certo que tem amiga que diz que eu praticamente moro por lá… mas… tipo assim… vamos focar no festival rs.

Apesar de ser um festival de Food Truck, rola de tudo. Tem Food truck, barraquinha, carrinho, bicicleta… Todos recheados por diversas delicias. Algumas eu já conhecia, outras quis dar a chance. Adoro o conceito do food truck não só por viver assistindo os programas do TLC ou Food Network, ou pela influência gringa que recebemos diariamente, mas por ser uma comida de facil acesso. Comida boa, com um bom preço e que saí rápido. Até agora não tive nenhuma experiencia  verdadeiramente ruim com os food trucks de Recife, mas uma coisa que realmente me decepciona são os preços elevados por poções pequenas que nem sempre tem nada de novo no seu formato, mas são vendidas como gourmet. Raio Gourmetizador está super em alta, vive gerando discussão, e, como eu e a Jeu amamos comer, acabamos sempre indo conferir as novidades. Pena que nem todo mundo que se diz gourmet é gourmet de verdade, mas enfim…

Se não fosse pela chuva que rolou ontem, com toda certeza eu teria ficado mais tempo e tirado mais fotos. A vantagem da chuva, porém, é que não pegamos fila em nenhum dos foodtrucks nem tivemos que esperar mais que um par de minutos para conseguir nossa comida.

lafora01

 

Um dos Food Trucks que a gente não conhecia e eu estava louca para ir era o El Chancho e gente! Sanduíche maravilhoso, carne da costelinha desfiada com molho barbecue, pão super macio… E o preço camarada para o tamanho do sanduíche: apenas 15 reais. Muitooooo recheado, a carne estava super bem temperada! Eles tinham outra opção no cardápio, mas optamos por esta. Recomendo e muito!

food02

 

O My Burger foi minha escolha. Sempre ouvi muitos elogios e como você literalmente monta o seu sanduíche com as opções que eles dão, nem pensei duas vezes. Você escolhe o queijo, o topping e o molho. Minha escolha foi queijo gouda, crispy de bacon e maionese temperada. Fui na esperança de comer uma maionese temperada que nem as de Fortaleza (sim, aqui em Recife eu acho bem fracas as que comi até hj, já em Fortaleza é de te deixar louco, pois são muitas opções e uma melhor que a outra. rs) mas sinceramente nem senti o gosto da mesma. O pão estava macio, a carne muito gostosa, o crspy de bacon também estava bem gostoso… Mas para o preço de 20,00 eu esperava mais. O sanduíche não tem verdura, a maionese como comentei foi pouca e o queijo também passou um tanto batido. A vantagem ficou pelo sabor da carne e a rapidez na entrega/montagem. Outra coisa legal é que você pode colocar um nome no seu sanduíche, mas como eu estava zero criatividade acabei colocando o meu. Achei isso muito legal, cria a interação com o consumidor, mas uma coisa me chamou atenção: Manipulação de comida sem luvas.

food01

 

Para fechar a noite de pura gordisse, não podia deixar de comer do famoso e delicioso brownie da Docecleta! É um dos melhores que já comi aqui na cidade e o preço é mais do que justo. Com 5 reais vc consegue um brownie de bom tamanho com direito a uma cobertura e um topping. Escolhi a cobertura de brigadeiro de colher com paçoca. Se você é de Recife e ainda não conhece o trabalho deles, corre onde a bike estiver, pois vai ser amor logo na primeira mordida.

 

lafora057

 

Não sei se vou conseguir ir novamente por lá amanhã (domingo) então ficam algumas fotos para vocês darem uma olhada. Caso queiram aparecer por lá e conferir o Lá Fora Food Park funciona das 16h – 22h, no estacionamento do Shopping Rio Mar Recife.

lafora05

lafora04

lafora03

 

 

XoXo

VICIADA EM ESMALTES – TAG – MI #2DB

teste06

 

 

Alô? É do VEEA? Tem uma Viciada em esmaltes anonima do outro lado da linha precisando de uma ajuda! rs Brincadeira. Sou viciada mesmo e assumo! AMO ESMALTES! Quer saber um pouquinho mais? Então assiste aí!

Você também é viciada? Louca? Coleciona? Não liga… conta aí pra gente! Rs!

1. Quantos esmaltes você tem na sua coleção?
2. Com quantos anos você começou a passar esmalte?
3. Um esmalte que você não vive sem.
4. Um esmalte para arrasar.
5. Qual foi o último esmalte que você comprou?
6. Um esmalte que você se arrependeu de comprar.
7. Um esmalte queridinho do momento.
8. O esmalte mais caro e o mais barato que você tem.
9. Esmalte desejo do momento.
10. Você gosta, ama ou é viciada em esmaltes?
11. Fale um esmalte que combina com uma pessoa.

 

esmaltes

Resenha: Garoto Encontra Garoto – David Levithan

s67vxy

ISBN: 9788501047779

Ano: 2014

Páginas: 240

Língua: Português

Editora: Galera Record

Preço médio: R$ 25,00

Ebook: R$ 16,15

Sinopse: Nesta mais que uma comédia romântica, Paul estuda em uma escola nada convencional. Líderes de torcida andam de moto, a rainha do baile é uma quarterback drag-queen, e a aliança entre gays e héteros ajudou os garotos héteros a aprenderem a dançar. Paul conhece Noah, o cara dos seus sonhos, mas estraga tudo de forma espetacular. E agora precisa vencer alguns desafios antes de reconquistá-lo: ajudar seu melhor amigo a lidar com os pais ultrarreligiosos que desaprovam sua orientação sexual, lidar com o fato de a sua melhor amiga estar namorando o maior babaca da escola… E, enfim, acreditar no amor o bastante para recuperar Noah!

Poderia ser mais um jovem-adulto sobre amor. A fórmula é a mesma: casal se conhece, se apaixonam, algo acontece para separá-los e passamos alguns capítulos sofrendo até que eles ficam juntos novamente. O grande diferencial de Garoto Encontra Garoto é justamente viver a mesma história de amor juvenil sob a perspectiva de um adolescente gay.

Paul vive em uma realidade bem diferente dos garotos gays de sua idade; ele é assumido e feliz. Seus pais o aceitam com todo amor do mundo, a escola em que ele estuda dá liberdade para que os alunos gays possam viver em paz, além de ser totalmente diferente em diversos aspectos. As líderes de torcida se apresentam em motos Harley Davidson. O quaterback do time é uma drag-queen que prefere atender pelo nome de Infinite Darlene e ocasionalmente os meninos heterossexuais se apaixonam por meninos.

Ele conhece Noah em uma livraria e descobre que ele é o novo aluno de sua escola, os dois se conectando logo de cara. Noah é o típico garoto com mente de artista, o que deixa Paul ainda mais apaixonado e pronto para se envolver com alguém depois do fim de um relacionamento nada legal. Mas é claro que nós temos que sofrer um pouco antes deles ficarem juntos “felizes para sempre”. Paul acaba cometendo um erro e machucando Noah, sendo obrigado a ralar para reconquistar sua confiança e amor, já que Noah também teve o coração partido pelo ex-namorado.

Como se não bastasse tem que correr atrás e provar para Noah que eles podem ser felizes, Paul ainda tem que ajudar Tony, seu amigo com pais extremamente religiosos que não aceitam que o filho é gay, e também precisa lidar o fato da melhor amiga Joni estar namorado o maior babaca preconceituoso da escola. É tanto problema na vida de Paul que a história poderia ser o mais dramática possível, mas é justamente o contrário.

Eu ainda não li os outros livros do autor (Todo Dia e Will & Will) mas definitivamente vou correr para conferi-los, pois David Levithan tem aquele jeito gostoso de escrever, sabe? Como John Green e Rainbow Rowell. Eles têm esse dom de falar sobre assuntos que são polêmicos e pesados de uma forma fofa, que te faz mais rir do que chorar. Em Garoto Encontra Garoto, ele faz arder aquela chaminha de esperança de um dia termos um mundo como o de Paul, onde os garotos gays possam viver em paz com sua orientação sexual e a sociedade seja o menos preconceituosa possível. O livro já tem mais de 10 anos e ainda assim não tivemos tantos avanços como os que David um dia imaginou para esses adolescentes que só querem ser felizes. Um quaterback que anda de salto-alto e maquiagem pelos corredores da escola ainda choca muito as pessoas e Infinite Darlene não teria essa liberdade toda para ser quem ela quer.

Porém, podemos viver um pouco nesse mundo ideal na história de David Levithan. Lá, Paul não precisa lutar contra os pais para viver da maneira que deseja e tem um trecho em que ele e Tony estão conversando que mostra exatamente como ele tem sorte:

“Quando conheci você, não podia acreditar que alguém como você pudesse existir, e nem que uma cidade como a sua pudesse existir. Eu achava que entendia as coisas. Pensava que acordaria todas as manhãs com um segredo e iria dormir todas as noites com o mesmo segredo. Achava que minha vida só começaria quando eu estivesse longe daqui. Sentia que tinha descoberto uma coisa sobre mim cedo demais, e que não havia nada que eu pudesse fazer para reverter a verdade. E eu queria reverter, Paul. Aí, conheci você na cidade e no trem, e de repente pareceu que uma porta foi aberta. Vi que não podia viver como vinha vivendo, porque agora havia outra maneira de levar a vida. E parte de mim amou isso. E parte de mim odeia. Parte de mim, essa parte escura e apavorada, deseja que eu jamais tivesse descoberto como poderia ser. Não tenho a coragem que você tem…”

É exatamente isso que Garoto Encontra Garoto traz para o leitor; uma porta aberta. Para aqueles garotos que descobriram essa tal verdade cedo demais como Tony e tem medo, sabem que não serão aceitos pelos pais e sociedade. Que vão pegar esse livro e se agarrar a essa esperança que o autor passa através de uma história tão simples e que tantas outras vezes contadas de forma diferente, mas com a mesma intenção.

É apenas um garoto que conheceu um garoto, se apaixonaram e vão lutar por esse amor. Como não amar, hein?

Beijos 🙂

Favoritos do mês de Maio #2DB

capa02

 

 

Alguém pede para 2015 desacelerar? Já estamos na metade de 2015 gente! Tô igualzinha ao Chocked cat! hahaha

shocked-cat-o

Quer saber quais foram os nossos favoritos do mês de Maio? Então clica no vídeo e assiste! Só não esqueça de dizer quais são os seus favoritos do mês pra gente também! 😉

Agenda de eventos Literários em Recife e Salvador!

agenda de eventos

Oi pessoal, tudo bom? Junho promete! Tem vários eventos legais, inclusive o lançamento do badalado “Safado do 105” da Mila Wander nas duas capitais que o #2DB está presente. Junto com o banner do evento, também tem o link para confirmarem presença, ok? Também terá indicado se estaremos presentes ou não!

 

Antes de mais nada, você não vai querer perder né? Festa de 1 ano do 2 Dedos de Bagunça em Recife já está com o evento aberto! Confirme sua presença!

20017_497328310432030_3369493042566291340_n

 

Confirme sua presença: https://www.facebook.com/events/1583576981930746/

 

Chegou a hora de ter um Calvin para chamar de seu! Bater um papo e pegar autográfos com a Mila Wander também! O evento de lançamento vai rolar em Recife e Salvador, links e datas, abaixo:

safado

Recife – 13/06 – Confirme sua presença: https://www.facebook.com/events/1399524727043941/

Salvador – 27/06 – Confirme sua presença: https://www.facebook.com/events/1451347688513552/

 

Carolina Munhóz está lançando um novo livro. “Por um toque de ouro” é o primeiro volume de Trindade Leprechaun, série inspirada pelas lendas irlandesas cuja trama tem início no St. Patrick’s Day, o mais importante e celebrado feriado do país.

10922839_709728395815648_2557556106973797621_n

 

Recife – 20/06 – Confrime sua presença: https://www.facebook.com/events/1625809624299877/

Salvador – 21/06 – Confirme sua presença: https://www.facebook.com/events/1606552172895925/

 

Está com saudade de Crepúsculo? Então vem participar desse evento onde além da sessão nostalgia, vão rolar atividades bem divertidas para os fãs da Saga. Esteve evento será apenas em Recife.

11008475_833573496735942_2232109816553259345_n

Confirme sua presença: https://www.facebook.com/events/445487825610125/

 

E aí? Nos vemos em alguns desses eventos? Espero que sim! Está sabendo de mais algum evento que não avisamos por aqui? Deixa aí nos comentários ou chama a gente nas redes sociais que a gente coloca aqui!

XoXo

 

Top 5 Livros de Gastronomia – Jeu

Links dos livros para comprar

Chef Profissional: Extra.

Gastronomia no Brasil e no Mundo: Amazon Brasil

Mastering the Art of French Cooking: Inglês | Português

Dona Benta: Extra

400g Técnicas de Cozinha: Americanas

Relembrando que esse post não foi patrocinado por nenhum dos sites. Apenas escolhi os que tinham os livros disponíveis para venda já que alguns são difíceis de encontrar.

Beijos 🙂