Quentinha do mês de Maio

puckedcover

 

Só de lembrar do livro, já tenho vontade de rir. Sim, me perdoem pela escolha de palavras, mas Pucked prova que existe sim, uma foda divertida. A Helena Hunting consegue juntar os gêneros de comédia e erótico com uma naturalidade incrível. Com toda certeza, se não fosse pela minha amiga Leili eu um belo dia levaria um baque vendo o post aleatório pelo facebook. Ainda bem que ela me avisou e assim que o livro estava disponível corri e comprei! pucked

Diversão garantida do inicio ao fim e cenas quentíssimas como todo leitor do gênero ama. Quer saber mais sobre Pucked? Então clica no vídeo e logo depois corre lá na Amazon para garantir a sua cópia! 😉

Resenha: O Plano é o Amor – Neiva Meirele

o-plano-c3a9-o-amor

ISBN: 9788578552480

Ano: 2015

Páginas: 192

Língua: Português

Editora: Giz Editorial

Preço Médio: 29,90

Sinopse: Giovana acabara de realizar um grande sonho: casar com Rick, o amor de sua vida, ela não poderia estar mais feliz. Mas essa nova etapa que tanto fantasiou começou a se tornar um grande pesadelo. Constantemente testada, ela vivia sem forças, sentia–se sugada e prestes a se entregar, a ponto de desistir de seu plano de felicidade.

E, muitas vezes, sentindo–se abandonada, ela chegou ao ponto–limite de suas forças quando viu o caos se instalar em sua vida. Então, uma habilidade especial, algo que ela nunca deu muita atenção sobre si mesma, reapareceu, o sinal, algo que ela desejou, imediatamente aconteceu. Pensou que tudo iria melhorar… Mas há um plano para ela.

E Giovana sabe que ainda tem muito a aprender. Venha se emocionar com uma história sobre o perdão, reconciliação e, sobretudo, a Fé.

Devo começar a resenha dizendo que, ao receber o livro para ler, eu não imaginei que ele fosse ser da forma que transcorreu durante a leitura. A sinopse indicava um romance bem Nicolas Sparks, sabe? Com drama, lágrimas, amor que só desenrola na última linha da última página. Mas “O Plano é o Amor” vem falar de outro tipo de amor; a fé. O amor por Deus e como ele pode transformar a vida das pessoas.

Giovana sabia que era escolhida por Deus e tinha uma missão na terra desde nova, até então desconhecida. Ela era apaixonada pelo marido Rick e juntos eles viveram lindos 5 anos de amor e companheirismo, até que a tia de Rick, que o criou como um filho, entra na vida do casal. Por questões financeiras, eles têm que morar com a tia Neli e essa senhora também tem uma missa de vida: infernizar a vida de Giovana e afastá-la de Rick.

Desde o primeiro segundo que Neli aparece na história ela é a personificação da sogra diabólica, daquelas clássicas que todo mundo te alerta que um dia você terá na vida e será literalmente um inferno. Neli não mede esforços para alfinetar Giovana em tudo que ela faz, desde sua rotina em casa, sua comida, o fato de ela e Rick ainda não terem um filho. Tudo é motivo para falar sem meias palavras e muitas vezes de forma agressiva, com palavrões hardcore. Mas Giovana aceita tudo calada, algo impressionante. Tá pra nascer uma pessoa tão “alma elevada” como ela para aguentar tantas porradas que Neli dá diariamente, às vezes sendo até mesmo exagerado como alguém consegue manter tanto a calma e a classe naquela situação.

O que leva a outra questão que me incomodou um pouco na história. Rick, vendo a mulher sofrer tanto com a implicância da tia e muitas vezes sendo a vítima do temperamento de Neli, nada faz para reverter a situação. Ok, ele respeita a tia e a considera uma mãe, mas em diversos momentos eu senti falta de ele ser “homem”, sabe? De chegar e falar que não é nada ok a tia tratar a mulher daquele jeito e baixar um pouco a bola dela. Ao invés disso, Rick pede que Giovana tenha paciência, que as coisas irão melhorar para eles um dia, tirando o problema das costas dele para não criar uma desavença ainda maior em casa. E Giovana tem paciência, claro. Porque ela é um poço de paciência em meio a aquele caos.

Cada dia que passa e Neli fica mais e mais agressiva com Giovana, sua missão na terra fica mais clara: ela precisa mostrar a Neli o caminho da fé e livra-la dos “demônios” que estão a deixando daquela forma. Foi nesse ponto da história que eu entendi qual era o verdadeiro tema do livro. A autora escolheu abordar esse lado da religião, que envolve possessão demoníaca, espíritos do mal comandando a vida de alguém e como a fé é capaz de mudar a vida das pessoas. Meu “problema” com o livro não foi ele falar sobre religião, até porque um dos meus livros favoritos (A Menina que Fazia Nevar) tem essa temática também. Mas foi o jeito que a religião foi desenvolvida. Eu simplesmente não fui cativada pelo jeito que as coisas transcorreram, já imaginando como seria o final quase na metade do livro.

Não foi uma história que mexeu comigo ou me envolveu a ponto de eu torcer pelos personagens. Como mencionei, Giovana é tão paciente que eu acho improvável alguém ser desse jeito, independente da fé da pessoa. E Rick não se mostrou ser esse homem perfeito e apaixonado que Giovana descrevia, sendo imparcial demais em relação a rincha da tia com a esposa e pulando do barco nas horas de tempestade para se salvar e deixando a esposas a mercê das maldades.

A autora escreve bem e desenvolveu uma história de maneira linear, porém, foi uma história que não serviu pra mim. Acho que quem se interessa mais pelo assunto vai adorar o livro, até porque ele tem passagens bíblicas em cada capítulo e menções de músicas gospel, então O Plano é o Amor será um excelente livro de leitura rápida e bem escrito para os interessados no tema.

Beijos 🙂

Os melhores blogs sobre casamento! #2DBrides

download

Por mais que você fique negando por algum tempo, vai ter algum momento que você como noiva vai respirar e viver o assunto.

E para não torrar a paciência dos familiares, das amigas e até mesmo dos fornecedores, é claro que a melhor solução é encontrar outras noivas. Ou estar em ambientes de noivas. Como eventos e encontrinhos não podem acontecer todos os dias e grupos no facebook nem sempre são fáceis de acompanhar pelo grande fluxo de informações e de mulheres na mesma situação, os blogs se tornam nossos melhores amigos.

Trouxe aqui os 6 melhores blogs pra mim, que tem algum diferencial dos demais e não são especializados em um tipo especifico de casamento, mas sim todo tipo, todo estilo e claro: recheados por casamentos reais. Afinal, só ensaios e editoriais não são suficientes, não é mesmo? A Graça de acompanhar blogs é de ter o contato mais próximo com quem desenvolve o conteúdo e o mais legal nesse caso é que você vê que as leitoras contribuem diretamente com os posts.

noivadodia

 

www.noivadodia.com.br

O primeiro blog que vou indicar é um blog que no inicio era voltado apenas para as noivas aqui de Recife. – Esse é um ponto que acho super válido, buscar blogs e grupos de noivas de sua cidade/região, assim você vai reconhecer os fornecedores com mais facilidade.
Acompanho o trabalho da Ju desde o começo e a admiro demais. Agora, no lugar de ser Casando em Recife, o blog é o Noiva do Dia, já que não se restringe apenas a noivas de Recife. Outro similar que também curto e indico é o Meu Dia D. www.meudiad.com.br

oncewed

www.oncewed.com

Um blog gringo que sou super apaixonada e sigo até hoje é o Once Wed.
Foi o blog que tinha o conteúdo mais próximo ao que sempre buscava – referências clássicas, românticas e um pouco rústicas também. A Gama de estilos e casamentos que tem no blog é enorme. Todo tipo e todos os gostos, mas para mim, foi o que mais me ajudou em referências.

vestidadenoivavestidadenoiva.com

Nacional e muito querido, o vestida de noiva é comandado pela Fernanda Floret que passa uma tranquilidade tão gostosa nos posts… Fora que o blog dela foi um dos primeiros a ter aplicativo, inclusive no Brasil, o que me ajudou demais! Check-list é uma coisa que pode deixar qualquer um doido! E o aplicativo dela foi de uma super ajuda! Ele não é um check-list simples, enh? Pode guardar fotos, inspirações, fazer anotações… Muito, muito bom. E o conteúdo do blog também é incrível. Com inspirações de norte a sul e indicação de excelentes fornecedores.

weddingchicks

www.weddingchicks.com

Gringo e funcional, o Wedding Chicks me ajudou demais na pesquisa para referencias de papelaria. Tanto eu quanto meu marido estávamos querendo algo realmente diferente, do Save The Date ao convite. Graças ao Wedding Chicks, encontramos a artista que fez nosso save the date, ela tem uma lojinha online. Por lá também encontrei artes para convites de minhas madrinhas e minhas damas adultas. Os posts são super criativos e elas tem bastante material free, para vc apenas adaptar e imprimir na gráfica de sua preferência.

casandosemgrana

casandosemgrana.com.br

Não importa se você não tem orçamento e pode fazer aquele super hiper casamentão. O casando sem grana deve ser parada obrigatória para todas as noivas! Os posts são super criativos e podem ajudar noivas de qualquer orçamento, não se enganem. Fora que nos posts de casamentos reais, não tem coisa mais gostosa que ver como os familiares e amigos estão envolidos e ajudando os noivos. E se você está como orçamento apertado, não se acanhe!!! Você não é a única e o melhor do blog é a vibe gostosa de todo mundo ajuda todo mundo com ideias, tutoriais e histórias inspiradoras.

weddingbees

www.weddingbee.com

O Wedding bee eu descobri anos e anos atrás por conta de um tutorail de velas. Mas acontece que acabei descobrindo um forum que é completissimo e tem noivas, futuras noivas e casadinhas conversando 24h por dia sobre casamento. Do pedido à lua de mel. Fora que nesse forum provavelmente tem o maior acervo de vestidos reais comprados na china. Se você conhece alguém ou está pensando em comprar o seu por lá, vale olhar os posts das meninas por lá.
E aí? Curtiram esse post? Espero que sim! Espero que os blogs sejam uteis para vocês! E se o seu blog favorito de casamento não está na lista, compartilha aí com a gente! Também queremos conhecer novos blogs!

XoXo

Tutorial: Taylor Swift “Bad Blood” e suas Referências Cinematográficas – Jeu

Taylor Swift finalmente lançou o clipe de Bad Blood, 4º single do álbum 1989. A ansiedade era tamanha por conta das 927193729382 participações especiais das suas amigas, prometendo ser um clipe épico. O clipe ficou realmente legal e cheio de referências a filmes badass.

Para celebrar esse clipe, gravei um tutorial ensinando a fazer uma das maquiagens e separeis algumas referências presentes no clipe:

Kill Bill

4567897865_bf7093cec1_z

image-18-05-15-01-15

Logo no início do vídeo vemos Taylor e Selena Gomez lutando com uns caras de terno e máscara preta. The Crazy 88 de Kill Bill, definitivamente.

Prometheus

image-18-05-15-01-15-1

MedPod


Depois de desabar do prédio, Taylor vai para uma câmara de recuperação que muito lembrou a Med Pod do filme Prometheus. Inclusive, ele está usando uma roupinha parecida com a de Noomi Rapace. 

image-18-05-15-01-15-2

Prometheus_Med_pod_11_12_12

O Quinto Elemento

the_fifth_element-970451

image-18-05-15-01-15-3

Hayley Williams, do Paramore, é uma das mil participações das amigas famosas de Taylor e sua ceninha de segundos grita referência ao filme O Quinto Elemento. Com seu cabelo laranja, ela está a cara da personagem de Mila Jovovich e o look da Hayle no clipe é uma versão azul da roupa que Mila usou no filme.

image-18-05-15-01-26
leeloo_front

Tron Legacy

image-18-05-15-01-26-1

maxresdefault

Tem uma cena no clipe que Taylor e Jessica Alba fazem tipo uma corrida de motos. E dá pra ver que atrás de cada moto tem um faixo de luz igual das motos de Tron, especialmente Tron Legacy.

Clipe “Toxic” da Britney Spears 

maxresdefault (1)

image-18-05-15-01-26-2

Dessa vez a referência é ao clipe de Britney Spears, “Toxic”. Estava tudo lá: peruca ruiva, uma explosão de plano de fundo, maquiagem pesada e roupa de couro. Taylor se inspirou e não foi pouco na Neide.

Sin City

rs_634x845-150515131613-taylor-swift-bad-blood

sin_city_ver2

Durante alguns dias, Taylor divulgou no Instagram os posteres com suas amigas que iriam participar do clipe. O estilo do poster era idêntico aos do filme Sin City, que aliás uma das participantes do clipe (Jessica Alba) fez parte.

Como boa fã de Taylor, tudo que ela faz eu fico ansiosa para ver/escutar e já quero saber qual será o próximo single de 1989. Torcendo pra ser uma música romântica, como This Love ou Wildest Dream <3 E qual a música favorita da Taylor de vocês?

Beijos 🙂

DAILY VLOG – Um dia corrido comigo! – Mi #2DB

 

6565

 

 

Já tem algum tempo que estava pensando em fazer um vídeo assim, então o dia chegou. Um brunch em comemoração do niver de uma amiga, um almoço de um colega querido que não podia deixar de ir, evento literário, casamente de uma amiga querida, ida no salão para não aparecer usando  cabelo bagunçado de sempre – minha marca registrada gente, não adianta kkkk – e O MILAGRE DE TER MEUS VIZINHOS QUIETOS! Além do Vlog, consegui gravar outros 2 vídeos.

Só que estou tão acostumada a fazer vlogs assim que comecei a soltar o cabelo ainda no táxi quando voltava para casa. rsrsrsr Por muito pouco não destruí o trabalho nota 10 do salão aqui do meu bairro. Geralmente acabo não fazendo penteado pq raramente conseguem manter meu cabelo realmente preso, e eu também sou rainha de ficar passando a mão nele o tempo todo. Especialmente na franja. Optei por fazer estilo trança embutida para não acabar estragando o penteado antes da hora.

11181731_847255678685279_4763197976961415501_n

 

As maquiagens que usei também foram feitas por mim e uma delas tive que fazer no carro na correria. Fiquei bem satisfeita vendo as fotos e também o vídeo que gravei quando ainda estava usando ela. E durou bem, assim como a que fiz a noite. Na maquiagem clarinha eu só usei produtos nacionais e na da noite foi um pouco de tudo. Usei a base Mate da Vult e gente cada dia mais amor por ela. Vult Cosmética OBRIGADA! Todas as mulheres com pele mista à oleosa que moram em cidades quentes e úmidas agradecem! hehehe Gravei um vídeo da make que usei no casamento, mas ainda não sei se prestou. Não parei para ver ainda.

11258519_495425400622321_7175254897802140519_n

 

10986656_495697907261737_4235207248578798562_n

O casamento da Cami foi lindo! Mas as fotos do casamento dela sei que ela pretende postar em breve, então para as noivinhas de plantão que estiverem curiosas, quando ela postar, compartilho com vocês! Foi tudo muitooooo lindo! Já as fotos do evento de A Herdeira, vocês podem conferir clicando neste link aqui. Adoro ir para eventos, todo mundo já sabe! Conhecer gente nova e acabou que mesmo o evento ficando ainda mais cheio e não tendo chão pra quase ninguém se sentar, acabou que fiquei num grupo onde não conhecia ninguém e a gente se deu tão bem que ganhou na hora das atividades. BEIJOS GRUPO 3! rsrsrsrs

 71

 

Foi um dia corrido, mas divertido! E eu me diverti dividindo partes dele com vocês também. Agora é saber: vocês querem ver mais vídeos desse tipo? Se sim, é só avisar! 😉 Para não perder nossas atualizações, sigam nosso insta. @2dedosdebagunca pois estamos atualizando ele com muito mais frequência. 😉

XoXo

Resenha: A Playlist de Hayden – Michelle Falkoff

a-playlist-de-hayden_capa4_1.jpg.1000x1353_q85_crop

 

ISBN: 9788581637044

Ano: 2015

Páginas: 288

Língua: Português

Editora: Novo Conceito

Preço médio: R$ 34,90

Sinopse: Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente

Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava.

Eu sempre me pergunto o que faria caso um amigo morresse sem eu esperar. Que tipo de dor iria sentar, como eu iria reagir a notícia, o que seria de minha vida depois. A gente nunca quer perder alguém querido, quanto mais de uma forma tão brusca como o suicídio.

Sam teve que passar por isso quando encontrou o melhor amigo, Hayden, morto. Hayden decidiu tirar a própria vida com uma mistura de comprimidos com bebida e pegou sua família e seu único amigo de surpresa. O que aconteceu para aquele garoto tomar essa atitude? Essa era a grande pergunta que aparentemente não tinha resposta.

A única “dica” que Hayden deixou foi uma playlist no iPod e um bilhete para Sam dizendo que ele iria encontrar as respostas nas músicas. Composta por músicas extremamente depressivas e de bandas que ambos curtiam, Sam passa a escutar fervorosamente a playlist em busca de alguma pista que o faça entender a escolha do amigo. Mas ao invés de encontrar as respostas que queria, Sam descobre que o amigo tinha mais segredos do que ele imaginava.

Hayden foi um garoto tímido que sofria bullying junto com seu melhor amigo, sendo uma das principais vítimas do Trio de Valentões; grupo que seu irmão mais velho fazia parte com mais dois babacas da escola. Além do mais, Hayden era diversas vezes repreendido pelos professores por não conseguir se concentrar nas aulas ou responder as provas de forma nada convencional, reflexo da dislexia que tinha e não tratava. Seus pais não compreendiam isso e praticamente maltratavam o filho, achando que ele era desleixado e não teria futuro algum. Hayden também acreditava nisso, o que fez Sam questionar se esse foi o motivo para ele colocar um fim em sua vida tão cedo.

Novas pistas vão surgindo conforme Sam escuta a playlist, acessa o computador do amigo que a mãe de Hayden lhe dá, principalmente quando conhece Astrid. Sam nunca imaginou que Hayden fosse amigo dela e se vê ainda mais perdido em relação ao amigo, achando que não o conhecia tão bem assim. Mas Astrid irá ajuda-lo não só a entender o amigo como também a superar aquela perda tão difícil.

É um livro que, por ter temas tão pesados, passa a ideia de que será uma história triste e dramática ao extremo. Ao contrário. A autora consegue tratar desses assuntos de uma forma que te deixa até mesmo confortável para falar sobre morte e suicídio. Não deixa de ser um livro com uma premissa tensa, porém, é um sofrimento que dá pra aguentar e te faz refletir bastante.

Questões como, até que ponto as brincadeiras comuns entre adolescentes e o bullying passa de algo “simples” para o estopim que leva um garoto a tirar a própria vida ou a dificuldade que muitas pessoas têm de aceitar que dislexia é uma doença séria, tornam esse livro jovem-adulto um dos mais interessantes que li. É maduro, mas cheio de inocência. Quem nunca se viu surpreso por descobrir que não conhecia tão bem assim a pessoa que convivia diariamente? Hayden tinha seus segredos e infelizmente Sam só os descobriu depois que o amigo se foi.

E a playlist contém muitas bandas que eu adoro, então eu meio que ficava com as músicas de cada capítulo na cabeça enquanto o lia. Recomendo não só o livro como as canções citadas.

Tag Me *cof cof* NOS conhecendo melhor!

Um pouquinho sobre nós para vcs! De qualquer forma, vale avisar que esse vídeo foi gravado em Novembro de 2014, enh? Foi a última vez que a gente se viu pessoalmente, socorro. Precisamos rever isso aí. URGENTE.

 

As perguntinhas da TAG, caso vcs queiram responder:

1- Qual seu nome?
2- Quantos anos você tem?
3- Você namora? Se sim, há quanto tempo?
4- Qual sua profissão? Estuda? O que?
5- Por que escolheu esse nome pro canal e pro blog?
6- Tem tatuagem? Qual o significado? Se arrepende?
7- Você tem irmãos?
8- Você já morou ou gostaria de morar fora do Brasil?
9- Por que decidiu criar seu canal e o blog?
10- Qual parte do corpo você mais gosta?
11- Qual seu pior defeito?
12- Qual sua melhor qualidade?
13- Quando você faz aniversário e qual seu signo?
14- Que frase te define?
15- Qual seu objetivo na vida? Pretende ter filhos? Casar?

 

E aí? Curtiram? Falem um pouquinho sobre vcs pra gente tbm! 😉

Review – Mad Max Fury Road

MM-Main-Poster

Protagonismo feminino, ação e uma aula de como se faz cinema. 

Cresci vendo os antigos filmes de Mad Max. Minha mãe sempre adorou os filmes então eu me sentava do lado dela no sofá e assistia aquela galera louca num deserto. Alguns anos se passaram e eu repeti a mesma cena, me sentei com ela no sofá e assisti, mas finalmente pude entender do que aqueles filmes se tratavam.

Não, eu não vou começar esse post comparando o mais novo com os antigos. Isso seria bem bobo. Mas devo confessar que mesmo diante de tantas reviews positivas e tanta gente falando que eu ia gostar do filme, que me senti apreensiva demais em assisti-lo. Vai que mesmo sendo incrível para a crítica, pra pessoas que me conhecem bem, eu achasse o filme uma porcaria? A decepção seria em diferentes níveis.

Mas não existiu decepção. Muito pelo contrário. Mad Max é um filme que não via já tinha algum tempo. Um bom filme, uma experiência memorável que o espectador vai ter indo ao cinema. Ação de tirar o fôlego do inicio ao fim, com uma trilha sonora e uma montagem de som impecável. Para completar, ainda retrata liberação feminina. Por favor, Miller, você é um gênio do cinema.

E falando em cinema, sim Mad Max é um blockbuster mas que se sobressai em sua categoria. É um filme de Ação e leva o espectador a ficar sem fôlego com uma cena atrás da outra recheada por lutas, tensão, explosões…  É um filme que dá muito gosto de ver. É um produto,mas que foi tao bem planejado e tao bem executado, que nos dias de hoje surpreende. Consegue ser comercial, sem deixar de ser arte.

Outra coisa que o filme também faz é honrar suas espectadoras. Mulheres fortes, mulheres que lutam e sobrevivem. Mulheres que sim, se juntam a homens em uma batalha, mas que não precisam deles para fazer acontecer. Mulheres que podem iniciar e terminar uma guerra sem precisar da ajuda de um homem. Mulheres verdadeiramente fortes. Tem dado muito o que falar, mas sinceramente foi delicioso ver que tivemos uma protagonista tão badass no filme do gênero. Geralmente, por mais incrível que a personagem seja, ela na maioria das vezes acaba ficando de lado, se envolvendo com o protagonista… enfim. Furiosa foi uma personagem bem escrita e bem aproveitada. Deu gosto de ver. Todo o núcleo feminino é bem pontuado. Não só as personagens. A importância de saber que a mulher é quem dá a luz a uma nova vida, a força do leite materno para o desenvolvimento humano, a delicadeza com relação ao cuidado com a natureza. Incrível, incrível e incrível. A grandeza do feminino bem representado, forte e nada piegas.

644324-3b3eb3f6-f398-11e4-a523-fc3a24a56e3f

Com um bom elenco e um roteiro bem escrito, a direção de George Miller se torna ainda mais espetacular. Ele pode focar no seu trabalho incrível nos dando dimensão e criando vida em cada pequeno pedaço da tela. Tudo tem vida, tudo faz parte da história. Cada veiculo é mostrado e cada pedacinho dele é aproveitado para construir as cenas. A sequências no caminhão não se tornam enfadonhas. Não é a toa que se chama Fury Road, mas você não vai ficar entediado que 70% das cenas se passem dentro de um caminhão ou ao redor dele.

Falando nisso, Mad Max praticamente nos dá uma aula sobre cinema. O diretor pensou nos mais diversos planos, fazendo com que a montagem e a edição engradecessem ainda mais o seu bom trabalho. Que diferença faz um filme ser bem montado! Não são sequências que você sente que foram simplesmente juntadas ou jogadas no filme por falta de opção. Você sente como cada tomada foi planejada. Dá muito gosto de ver.

Como comentei, o roteiro também é bem redondinho. E mesmo que você não tenha visto nenhum dos filmes de Mad Max, vai entender o que se passa. Ele é bem construído. Bem dosado, as cenas de ação e tensão são constantes, mas não são iguais. Nada se repete, tudo se renova.

WqQw9Up

 

H4hddXc

Os personagens também. Bem construídos, bizarros, asquerosos. Alguns apenas humanos, humanos até demais. Não importa quanto tempo passam em tela, você compreende quem é aquele personagem e qual a sua função. Para quem acompanha o trabalho de Tom Hardy, talvez esta não seja a maior atuação de toda a sua carreira, mas o magnifico trabalho de voz que ele sempre faz está lá, o que dá a você uma excelente razão para não assistir o filme dublado e perder esse trabalho do ator. Charlize Theron, por outro lado, demonstra força e compaixão apenas com um olhar. A atuação dela no filme está impecável. Existe uma cena em particular que ela consegue fazer com que você tenha vontade de gritar junto com ela. Você sente aquela mesma dor. A direção de arte do filme também não pode passar em branco assim como os efeitos especiais.

Além de tudo isso, Mad Max levanta uma discussão bastante interessante. Até onde vai a nossa briga por água? Até onde dependeremos do petróleo? Até quando seremos insensíveis com a natureza? Até quando as mulheres vão ter que lutar por direitos iguais?

Por esses e muitos outros motivos você deve assistir Mad Max. E ter essa experiência incrível também.

 

Epic Reads Book Tag – Jeu

Perguntas: 

1. Se você pudesse convidar um autor e um personagem dele para tomar um café, quem você convidaria e o que você serviria a eles?

2. Qual livro você gostaria que o autor escrevesse uma prequel dele e qual seria a trama principal?

3. Quais personagens, de livros diferentes, você acharia que formariam um casal bacana?

4. Se você encontrasse com o seu autor favorito na rua e apenas pudesse dizer uma frase para ele, qual seria?

5. Qual livro fez você desenvolver o gosto pela leitura e por quê?

6. Se a sua estante pegasse fogo, qual livro você tentaria salvar primeiro?

7. Em qual mundo distópico você gostaria de viver se tivesse de escolher? Por quê?

8. Qual é a leitura mais épica que você já fez?

9. Indique amigos para responder a tag!

10. Faça um book shimmy.

A tag original foi criada pelo site Epic Reads, da editora HapersCollins.

Beijos

Prévia das Estreias na TV (Fall Season)

Semana passada foi anunciada a temida lista de “renovados” e” cancelados” da TV americana. Mas também tivemos as primeiras prévias das próximas séries que irão estrear na “fall season” (temporada de outono), que deverão ir ao ar em Setembro/Outubro.

Conferindo a lista que já saiu, separei algumas séries que parecem bastante interessantes e já fiquei curiosa para conferir.

Blindspot (NBC) 

Uma mulher é encontrada nua, sem memória e coberta de tatuagens estranhas no meio da Time Square. Logo o FBI entra na história para investigar esse mistério e o mapa que foi tatuado no corpo da misteriosa mulher irá revelar uma rede conspiratória de crimes, além de ajudar a descobrir quem ela realmente é.

Parece um thriller policial bastante interessante e irá passar nas Segundas, ainda sem data de estreia.

Code Black (CBS) 

A série é baseada no documentário homônimo e irá mostrar a rotina do ER mais movimentado dos Estados Unidos, do Hospital Público do Condado de Los Angeles (que na série vai chamar Angeles Memorial). Seguindo a linha do documentário, promete mostrar não só casos tensos de emergência, mas também uma visão dos médicos na luta para salvar vidas e toda a discussão sobre o novo sistema de saúde nos Estados Unidos.

A data de estreia e dia da semana que a série irá passar ainda não foram divulgadas.

Containment (The CW)

Mais uma série de epidemia, mas eu amo! Dessa vez a epidemia estoura em Atlanta e as pessoas são forçadas a ficar trancadas em casa enquanto o governo e militares procuram uma cura. Pode ser mais do mesmo e um plot batido depois de séries como The Walking Dead, The Last Ship e Helix já retrataram, mas epidemias e fim do mundo são assuntos que nunca me cansam.

The Family (ABC) 

O filho de uma política retorna após 10 anos desaparecido e dado como morto. A premissa da série é mostrar  as suspeitas da família durante a adaptação do filho de volta ao lar, levantando a suspeita de que ele pode não ser quem diz.

Se é drama da ABC eu já espero drama de verdade, porque a emissora é dona de séries como Grey’s Anatomy, Revenge e Scandal.

Supergirl (CBS) 

A história da prima do Super Homem, Kara Zol-E. Desde chegou a terra quando era criança, Kara esconde seus poderes e tenta levar uma vida de garota normal. Mas aos 24 anos ela resolve assumir seus poderes e se tornar a Supergirl, uma super-heroína que é badass e fofa ao mesmo tempo.

The Catch (ABC) 

A nova série da criado de Grey’s Anatomy e How to get Away with Murder. Vai contar a história de uma especialista em desmascarar golpistas que se ver envolvida em um golpe armado por seu noivo.

Vai ter tensão, vai ter drama até dizer “chega” e a gente adora!

Scream Queens (Fox)

scream-queens-650x400

Mais uma série de Ryan Murphy, o doido que criou Glee, American Horror Story e Nip/Tuck. A série vai ter aquela pegada freak show com um pouco de comédia, mostrando assassinatos em um campus de universidade. Saiu até alguns tease, inclusive um que mostra a participação de Ariana Grande e Lea Michele na série:

The Real O’Neals (ABC) 

Na linha de comédias, a já selecionada para estrear em Setembro/Outubro promete arrancar boas risadas. É a história de uma família super religiosa e aparentemente perfeito que ver suas vidas dando uma reviravolta quando todos os membros da família resolvem mostrar quem realmente são.

Agora é aguardar a “fall season” começar e ver qual dessas séries prometidas passaram pelos testes de pilot e vão realmente ao ar. E muita coisa boa ainda não foi confirmada, então como todo início do outono no hemisfério Norte é aguardar e ver em qual nova série nós vamos ficar viciadas.

Beijos 🙂